Archive for junho 5th, 2021

Secretário de Saúde garante retomada de escala completa de médicos para atendimento nos Centros Covid de Natal

Centro de Enfrentamento à Covid-19 no Cemure, em Natal, teve atendimento suspenso — Foto: Divulgação
Centro de Enfrentamento à Covid-19 no Cemure, em Natal, teve atendimento suspenso — Foto: Divulgação

O secretário de Saúde de Natal, George Antunes, garantiu que os três Centros de Enfrentamento à Covid de Natal vão voltar a funcionar com escala de médicos completa na próxima segunda-feira (7).

Desde o início de maio, os três locais (Palácio dos Esportes, Cemure e Ginásio Nélio Dias) estão com o atendimento comprometido por conta da falta de profissionais. Parte dos médicos contratados desde o ano passado pela Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed) deixou de atender. Segundo o Sindicato dos Médicos, o motivo foi uma redução salarial (entenda mais abaixo).

Segundo o secretário George Antunes, já na segunda terão três médicos atuando em cada um dos centros da capital potiguar.

“A partir de segunda-feira, as escalas estão completas nos três centros, com três médicos. Talvez no centro do Palácio dos Esportes, a gente consiga mais, por ali ser um centro avançado, mais qualificado, que tem uma lógica diferente”, disse em coletiva que contou com representantes da Coopmed, responsável pelos profissionais contratados.

De acordo com o secretário, a principal dificuldade para conseguir fechar as escalas de trabalho foi a falta de profissionais disponíveis e não apenas uma questão salarial.

“É mercado, é encontrar profissionais pra assumir os centros”, disse. “Fica uma situação de constrangimento de parecer que o médico está brigando por dinheiro. A questão salarial é um detalhe dentro dessa relação. A questão é médico pra encontrar pra fazer a escala”.

O secretário falou, no entanto, que existe também uma questão financeira existe e disse que neste ano o município tem arcado com todo o custo dos centros, sem receber recursos nem estaduais e nem federais, o que comprometeu o funcionamento dos locais.

Reunião entre representantes da Cooperativa e do Município aconteceu nesta sexta — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi
Reunião entre representantes da Cooperativa e do Município aconteceu nesta sexta — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

A questão da dificuldade atual para encontrar profissionais foi reforçada pelo presidente da CoopMed, Victor Vinícius Ferreira.

“A gente não está se aproveitando do momento de dificuldade e de dor pelo qual passa a população para angariar vantagem financeira. A gente teve um momento de dificuldade, não só no ente público, mas em todo sistema de saúde. Tem muitos particulares que não estão conseguindo fechar suas escalas. Mas a gente tem um compromisso com a sociedade e está fazendo de tudo para manter essas escalas”, disse.

“Criou-se um movimento de achar que a gente estava brigando com a secretaria por aumento de salário, mas não se trata disso. Se faltou um terceiro médico da cooperativa, não foi por má vontade, foi porque não teve um terceiro médico disponível”.

Segundo o Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte alegou no início do mês de maio, 30 médicos entraram em estado de greve por não aceitar os novos valores acordados entre o município e a cooperativa em contrato.

Os Centros de Covid tiveram o atendimento suspenso neste feriado de Corpus Christi de quinta até o domingo. Os locais já haviam deixado de funcionar nos fins de semana. Os três centros realizam consultas e testagem de pessoas com suspeita de Covid-19 na capital.

Justiça

Desde julho de 2020, os médicos recebiam o equivalente a R$ 250 por hora trabalhada, o que representava R$ 1 mil por turno de quatro horas. Porém, segundo o município, o valor era muito maior que pago, por exemplo, a um médico que atua na sala vermelha de uma Unidade de Pronto-Atendimento, que é de maior urgência. O novo valor acordado foi de R$ 133,33 por hora de trabalho.

O sindicato entrou na Justiça contra a redução do valor, mas o juiz Airton Pinheiro, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal, negou o pedido de tutela de urgência nesta segunda-feira (3). Para o magistrado, “não há que se falar em irredutibilidade de vencimentos, posto que se trata de uma relação contratual (e não é contrato de trabalho) celebrada entre duas pessoas jurídicas”.

Por outro lado, o juiz considerou que os profissionais que não concordarem com o valor não são obrigados a trabalhar nos centros.

“Os médicos que não estejam satisfeitos com os novos valores pactuados não são obrigados a aceitar o convite da cooperativa para participar da escala, posto que nesta modalidade de organização de trabalho não há compulsoriedade, mas apenas mera liberalidade em aceitar ou não o convite”, afirmou.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte

Sancionada lei que inclui profissionais de educação como prioritários para vacinação de Covid-19

O Governo do Rio Grande do Norte publicou nesta quinta-feira (3), no Diário Oficial do Estado (DOE), a lei de autoria do deputado estadual Francisco do PT, que inclui os profissionais das redes pública e privada de educação no grupo de “prioridade imediata” para vacinação contra a Covid-19 no estado. 

De acordo com o documento, são considerados trabalhadores em educação “todos aqueles profissionais, de todas as categorias, que estejam atuando nas unidades escolares e órgãos de gestão das redes pública e privada de educação” no RN. 

“É um dia histórico, que merece muito ser celebrado. Não há como se falar em retorno às aulas presenciais de maneira segura sem que pudéssemos ter dado um passo tão importante quanto esse, que é o passo da imunização. Isso é a garantia do respeito à vida”, declarou o deputado, durante o ato de sanção, ocorrido na quinta-feira. 

A lei diz que a vacinação dos profissionais da rede privada está condicionada “à comprovação do efetivo exercício presencial por meio de declaração emitida pela instituição de ensino”. 

No entanto, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), houve um acordo do governo com os municípios para que todos os profissionais sejam vacinados, independente se trabalham de forma presencial ou remota, já que as escolas particulares estão em ensino híbrido desde 2020.

Assessoria

Fátima Bezerra suspende agenda por três dias; governadora está com uma infecção

A governadora do RN, Fátima Bezerra, teve que suspender sua agenda nos últimos três dias. “Fui acometida de uma infecção que já está sendo tratada e espero estar de volta na segunda-feira”, disse Fátima em uma rede social.

A governadora realizou exames e a possibilidade de ser Covid foi descartada.

Fonte: https://www.blogdobg.com.br/