Vivaldo Costa sugere políticas públicas de atenção à saúde mental de crianças e adolescentes

Preocupado com os efeitos das medidas de enfrentamento da pandemia, o deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) sugeriu a criação de políticas públicas de atenção à saúde mental das crianças e adolescentes. Em requerimento endereçado à Secretaria Estadual de Educação Pública (Sesap), o parlamentar destacou a importância do cuidado para esse público.

“Transtornos nessa área podem surgir já na infância, afetando indivíduos normalmente saudáveis em plena fase produtiva e de desenvolvimento, com prejuízos que podem perdurar até a idade adulta”, destacou Vivaldo.

O atual quadro pandêmico e o isolamento social, medida necessária para reduzir a contaminação pela Covid-19, constam nas justificativas do requerimento apresentado. “Além da clara crise na saúde e na economia, é possível observar uma maior exposição das crianças ao surgimento de transtornos mentais. Com isso, a saúde mental das crianças pode ser afetada por inúmeros motivos, dentre eles os efeitos da quarentena”, citou.

Completando as justificativas, Vivaldo Costa ressalta como é “imprescindível que haja um olhar especial, uma vez que as crianças demonstram mais dificuldades em expressar seus sentimentos e angústias”, e completa: “De acordo com psicólogos, o grande canalizador de emoções negativas são as interações sociais e as crianças perderam esse convívio em meio a pandemia, a ausência das escolas, o isolamento, a falta de atividade física e a reclusão por muito tempo em espaços pequenos, tornando fatores que contribuem com o surgimento de transtornos psicológicos”.

Leave a Comment