Sindicato acusa Governo Fátima Bezerra do PT de desconto ilegal em seus contracheques ; servidora teve R$ 582 retirados

Logo no dia do pagamento dos seus salários, servidores tiveram uma desagradável surpresa na última quinta-feira (15): um desconto ilegal – segundo o sindicato – de contribuição do IPERN, apesar de receberem abaixo de R$ 3.500,00, faixa isenta de pagar a previdência.

Vale lembrar que em março vários servidores já haviam passado pela mesma situação, e agora, quatro meses depois, o dinheiro ainda não foi devolvido para seus contracheques.

Na manhã da última quinta-feira (15), diversos servidores entraram em contato com o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do RN (SINSP) reclamando dos descontos do IPERN, apesar da isenção. Os valores são altos e variam entre R$ 167,15 e R$ 582,25, para uma servidora que recebe apenas um salário mínimo.

BG