Projetos de Ezequiel enaltecem caprinocultor e direitos de pessoas com fissura palatina

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte aprovou na sessão desta quinta-feira (25) dois projetos de autoria do presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB). Uma das matérias reconhece as pessoas com fissura palatina ou labiopalatina não reabilitadas o mesmo tratamento legal e os mesmos direitos garantidos às pessoas com deficiência. Já a segunda, institui no calendário oficial do RN o Dia Estadual do Caprinocultor. As matérias agora seguem para a sanção da governadora Fátima Bezerra (PT).

Conforme o projeto aprovado, consideram-se pessoas com malformações congênitas do tipo fissura palatina ou labiopalatina não reabilitadas, aquelas que possuem impedimentos de longo prazo de natureza física, impossibilitando sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais. Essas pessoas passam a ter os mesmos direitos das pessoas com deficiência, especialmente nas áreas de saúde, educação, transporte, emprego e assistência social. Além disso, também passam a ser incluídos no percentual legal de vagas destinadas às pessoas com deficiência no âmbito do Governo do Estado. 

As fissuras estão entre as anomalias congênitas mais comuns em bebês recém-nascidos, atingindo no Brasil uma criança a cada 650 nascidos, segundo o Ministério da Saúde. As malformações congênitas provocam problemas que vão além da estética: dificultam a alimentação, prejudicam a arcada dentária, a respiração, entre outros aspectos.

“As malformações congênitas quando não tratadas, além de afetar a questão da fala, gera impacto na nutrição, audição, aparência e cognição do indivíduo, o que dificulta a integração na sociedade e inclusão social. Assim, há a necessidade que a pessoa com fissura palatina ou labiopalatina não reabilitada goze de maior proteção para que possa ser inserida de forma mais digna e humanizada no seio da sociedade”, disse Ezequiel na justificativa da proposta.

Já a inclusão do Dia Estadual do Caprinocultor no Calendário Oficial do Estado tem como objetivo valorizar os potiguares que dedicam suas vidas à produção animal e geram emprego e renda no RN. “A caprinocultura leiteira é uma atividade importante não apenas para a economia, mas também na questão social, pois possibilita a elevação da renda e melhoria da qualidade de vida de milhares de famílias”, enfatiza Ezequiel.

Atualmente o RN é o 5º maior produtor de leite de cabra do Brasil e conta com um rebanho de mais de 440 mil cabeças, segundo a Associação Norte-riograndense de Criadores de Ovinos e Caprinos (ANCOC). A data sugerida para marcar a homenagem é o dia 22 de janeiro, dia do nascimento do ex-deputado federal Nélio Dias, que foi um grande incentivador da atividade no Estado.