Membro da Academia Norte-rio-grandense de Letras, jornalista João Batista Machado morre em Natal

João Batista Machado, jornalista e membro da Academia Norte-rio-grandense de Letras  — Foto: Rodrigo Sena/Tribuna do Norte/Cedida
João Batista Machado, jornalista e membro da Academia Norte-rio-grandense de Letras — Foto: Rodrigo Sena/Tribuna do Norte/Cedida

O jornalista João Batista Machado, de 77 anos, morreu em Natal nesta quarta-feira (26). Ele estava com câncer e contraiu Covid-19 durante o tratamento. Machado era membro da Academia Norte-rio-grandense de Letras desde 2012.

Machado, como era conhecido, nasceu em Assu, no interior do Rio Grande do Norte, em 1943. Como repórter atuou na Tribuna do Norte, Diário de Natal e foi correspondente do jornal O Globo.

Também foi assessor de imprensa de quatro governadores do RN: Tarcisio Maia, José Agripino, por dois mandatos, Radir Pereira e Vivaldo Costa. Em maio de 2012 foi eleito membro da Academia Norte-rio-grandense de Letras.

Ele lutava contra um câncer no sistema digestivo e estava internado no Hospital do Coração onde faleceu na manhã desta quarta (26).

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, emitiu nota de pesar pela morte do jornalista. “Com muita tristeza recebi a notícia do falecimento do jornalista João Batista Machado, o Machadinho, como era conhecido por toda a classe política do Rio Grande do Norte. Exerceu a profissão por décadas nos principais jornais do Estado e foi assessor de imprensa do governo do Estado, da Prefeitura do Natal e de outros órgãos de classe, sendo um dos mais respeitados profissionais de imprensa por todos os que com ele conviveram, independente de partido ou opção política. Além disso, perde a história do Rio Grande do Norte um dos seus mais experientes pesquisadores, o que lhe proporcionou o ingresso na Academia Norteriograndense de Letras. A Salésia, filhos, todos os familiares, colegas e amigos os meus mais sinceros sentimentos de pesar”.

Amigos e familiares também lamentaram a morte de Machado. “Das piores notícias tenho de dar: morre João Batista Machado, jornalista, dos assessores de imprensa, um pai pra mim. Machadinho tinha câncer, pegou Covid. Machadinho, maior memória política do RN, discípulo de Manoel de Brito, amigo do meu pai”, postou o jornalista Rubens Lemos Filho.

“Meu tio, João Batista Machado, acabou de falecer. Uma referência para todos os amigos e familiares. Mas fica aqui a memória de “Machadinho”, do legado de amizade que ele construiu com muita fidelidade, do seu trabalho honrando e dos seus livros publicados”, escreveu Eduardo Machado.

João Batista Machado deixa a mulher, a jornalista Salésia Santas e dois filhos: João Ricardo e Ana Flávia.

G1RN

Leave a Comment