Lockdown aumenta número de mortes pelo vírus em São Paulo

COVID-19: Carioca retorna quinta, e Dória adia volta dos treinos; Brasil  soma mais 1.209 mortes | LANCE!
Foto: Reprodução/TV Cultura

O Lockdown não está dando certo em nehuma parte do mundo. São Paulo com uma política desastrosa, do João Doria, é a campeã dos óbitos epla Covid.

Segundo notícia do G1, o número de mortes ultrapassou pela primeira vez na história o de nascimentos nos primeiros dias de abril, na região sudeste do Brasil, de acordo com dados da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo no Portal da Transparência.

Foram 13.998 registros de nascimentos de 1 a 8 de abril na região Sudeste, contra 15.967 registros de óbito no mesmo período.

Fica cada vez mais claro que a política do echa tudo é uma política da fome e da morte.

Em 2019 a relação nascimentos por óbitos no Brasil era de 2.2 nascimentos para cada óbito. Em 2020 essa razão foi 1.8, de acordo com a professora de demografia e membro do Centro de Estudos para População e Desenvolvimento de Harvard, Márcia Castro.

“Se analisar essa razão ao longo dos meses desde 2019 (antes da pandemia) por estado, as mudanças temporárias em meses de alta acelerada são nítidas”, afirma.

A questão, segundo a professora, é que os números mostram outro ângulo do excesso de mortes. A longo prazo, a população não vai diminuir, e essas mudanças devem ser provisórias.

“Na medida em que hospitalizações, casos e mortes se reduzam, ou seja, que não haja tanta sobremortalidade, a razão aumentaria. O efeito demográfico não é de longo prazo. Mas o impacto do excesso de mortes é nítido, preocupante, e um reflexo da falta coordenada de controle, o que gera uma condição totalmente inédita. Espera-se que seja temporária, mas depende do que será feito para conter essa alta mortalidade sendo observada.”

G1SP

Leave a Comment