Hermano quer simplificar acesso às linhas de crédito para microempreendedores

O deputado estadual Hermano Morais (PSB) solicitou à Agência de Fomento do RN (AGN) medidas para simplificação das exigências referentes a financiamentos e linhas de crédito para microempresários durante a pandemia. A proposta, apresentada através de requerimento, tem como objetivo amenizar os prejuízos econômicos no setor produtivo, que, de acordo com o parlamentar, está passando por muitas dificuldades durante este período de pandemia.

“Com os últimos decretos editados pelo Governo do Estado, os prejuízos econômicos são acompanhados por demissões e fechamentos de empresas”, destacou Hermano.

Como justificativa, o deputado frisou que comércio, serviços e o turismo representam 75% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado e 70% dos empregos gerados no RN. “O turismo do Rio Grande do Norte sofreu um prejuízo de R$ 1,5 bilhão no período que compreende abril de 2020 e fevereiro deste ano”, detalhou, com base em dados da Câmara Empresarial do Turismo (CET), que é vinculada à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do RN (Fecomércio).

Outro dado levantado por Hermano Morais é da Associação de Bares e Restaurantes do RN (Abrasel/RN). “A expectativa é de que 15% das empresas do setor possam ter que fechar as portas. A entidade estima ainda que, com o atual cenário, 5 a 8 mil profissionais podem perder os empregos”. 

Depois de apresentar os dados, Hermano Morais reforçou o pedido. “Venho requerer que a AGN possa simplificar e desburocratizar as exigências de financiamento e acesso às linhas de crédito para os empresários, principalmente aos microempreendedores”, finalizou.

Leave a Comment