Grande Natal volta a registrar longas filas de pessoas para saque do auxílio emergencial

Pessoas se aglomeraram na agência da Caixa — Foto: Quezia Oliveira/Inter TV Cabugi
Pessoas se aglomeraram na agência da Caixa — Foto: Quezia Oliveira/Inter TV Cabugi

Dezenas de pessoas se aglomeraram na frente da agência da Caixa Econômica Federal de Parnamirim, na Região Metropolitana de Natal. O pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600 liberado pelo governo federal começou nesta segunda-feira (20) para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família.

O saque do auxílio pode ser feito apenas por pessoas cujo número do NIS termina em 1. Na área externa da agência foram colocadas barracas de proteção contra chuva e sol. A maioria das pessoas usa máscaras, mas o distanciamento mínimo de 1,5 metro para evitar o contágio pela Covid-19 não está sendo respeitado. Além do saque da parcela de julho, outras pessoas buscam informações sobre o não pagamento de parcelas anteriores.

A distância de 1,5 metro é recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma das medidas efetivas de combate ao coronavírus. As cenas que mostram uma grande quantidade de pessoas são comuns, dado o histórico registrado ao longo dos últimos meses. Em abril, pessoas chegaram a dormir em papelões na calçada do banco.

Além da Caixa, outros bancos e casas lotéricas também registraram aglomerações na cidade. As longas filas nos terminais também foram registradas por diversos dias durante o pagamento das parcelas anteriores do auxílio de R$ 600 em outras agências do RN. Em São Gonçalo do Amarante, a fila chegou a dar a volta no quarteirão. Na capital não foi diferente.

Na agência do Alecrim, na Zona Leste de Natal, que fica na Avenida Presidente Bandeira, pessoas também se aglomeraram em longas filas para sacar o auxílio e também para tirar dúvidas sobre o benefício.

G1RN