Ex-ministro de Dilma irá depor na CPI da Covid no RN, diz deputado Kelps

Foto da Internet

Após a revista VEJA destacar neste fim de semana a compra dos respiradores pelo Consórcio Nordeste, que deu um prejuízo de R$ 48 milhões aos participantes, sendo R$ 5 milhões do RN, o deputado estadual Kelps Lima criticou o governo Fátima Bezerra e disse que o primeiro ofício de convocação da CPI da Covid-19 no Rio Grande do Norte será do ex-secretário do consórcio, Carlos Eduardo Gabas, ex-ministro de Dilma Rousseff.

O parlamentar também criticou o silêncio da governadora Fátima Bezerra diante do prejuízo milionário com dinheiro do povo nordestino.

“Aqui o Governo só está calado pelo fato do Governador da Bahia, responsável pela compra, ser do PT. Nosso 1º ofício de convocação na CPI da COVID do RN será do ex-secretário do Consórcio Nordeste, Carlos Eduardo Gabas, ex-ministro de Dilma, que comprou por 48 milhões de reais, sendo 5 do RN, respiradores que nunca chegaram aqui e vários potiguares morreram por isso”, disse Kelps por meio das redes sociais.

O deputado acrescentou que “Carlos Gabas conseguiu politicamente escapar da CPI do Senado, mas na do RN ela terá de vir, nem que seja escoltado”.