Doria afasta coronel da PM que convocou para ‘ato bolsonarista’ de 7 de setembro

(Foto: Governo do Estado de São Paulo)

Em entrevista ao Jornal da CBN, o governador de São Paulo afirmou, em primeira mão, que o chefe do Comando de Policiamento do Interior-7 (CPI-7), coronel Aleksander Lacerda, foi afastado da Polícia Militar de São Paulo por indisciplina. O comandante estava convocando pelas redes sociais a manifestação marcada para o dia 7 de setembro. Na ocasião, contra atos do Supremo Tribunal Federal e ainda do Congresso em nome da adoção do voto impresso.

Reportagem do Jornal O Estado de São Paulo revelou que o comandante da PM de São Paulo está realizando convocações nas redes sociais para o ato bolsonarista do dia 7 de setembro, em Brasília. O oficial também fez críticas ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, ao Governador de São Paulo e ao STF. De acordo com Doria, esse foi um caso isolado. O tucano ressaltou ainda que, caso outros agentes adotem medidas semelhantes, o destino será o mesmo.

João Doria também falou sobre o encontro que ocorrerá hoje em Brasília e por videoconferência, entre governadores de ao menos 24 estados. O governador afirmou que o objetivo da reunião será debater três grandes temas, sendo o principal deles a defesa da democracia. Segundo João Doria, este é o maior encontro entre governadores, desde maio de 2019. Também serão temas do encontro a questão ambiental e a reforma tributária.

Em relação ao incêndio que atinge o Parque do Juquery, em Franco da Rocha, Doria afirmou que vê o episódio com preocupação e destacou que o estado está enfrentando uma fase de secas intensas, o que coloca sob risco os parques estaduais. O governador disse que hoje há cerca de 400 pessoas trabalhando no combate às chamas, entre bombeiros, Defesa Civil, agentes da secretaria de Meio Ambiente e voluntários.

Com acréscimo de informações da CBN / BG

Leave a Comment