Covid-19: um acidente ou um atentado da China contra o mundo

A “bomba do bem” e a volta do fantasma nuclear | Superinteressante
Nas condições que o mundo está, todos podem pensar o que quiser, ou não? / Foto ilustrativa

Como explicar que dois países mais pertos dos EUA, que hoje (22) tem mais de 45 mil mortos, enquanto seus países limites tem uma numeração tão pequena. Canadá tem 1.728 mortos, do outro lado, na América Central, o México tem apenas 712 mortos.

Tem algumas coisas erradas neste vírus. Primeiro ele pega o país que ele mesmo escolheu, depois parece não matar o povo da favela, pois a maioria do pessoal que morreu no Brasil é de classe media.

Ainda mais, o vírus escolheu dos cinco países que têm voto permanente na ONU, dois deles com condição de destaque, destaque pelo pouco abalo que esses países sofreram com o Covid. São eles: a Rússia e a China, dois países socialistas. Vejam os números de óbitos deles separados e juntos. Na China foram contabilizados 4.632 mortos, e na Rússia registrou-se apenas 456 mortos. Juntos os dois países socialistas contabilizam menos de 12% das mortes que ocorreram nos EUA.

Os outros três países, que não são socialistas, França, EUA e Inglaterra, juntos contabilizam mais de 84 mil mortos.

Esse leigo aqui acha que esse vírus pode ter vindo de encomenda. Foi um acidente ou um atentado?