Covid-19: Itália registra o menor número de mortos em duas semanas

Em Catania, na Itália, uma mulher faz performance no balcão de casa, em 5 de abril de 2020 — Foto: Antonio Parrinello/Reuters
Em Catania, na Itália, uma mulher faz performance no balcão de casa, em 5 de abril de 2020 — Foto: Antonio Parrinello/Reuters

O número de mortos pelo novo coronavírus na Itália nas últimas 24 horas é de 525, o mais baixo em duas semanas, anunciou neste domingo a Defesa Civil.

O balanço representa uma redução de 25% em relação às mortes anunciadas ontem, quando 681 foram registradas.

Até o momento, 15.887 pessoas morreram devido ao coronavírus na Itália, país mais castigado do mundo pela pandemia, segundo as cifras oficiais.

“São boas notícias, mas não deveríamos baixar a guarda”, disse o chefe da Defesa Civil, Angelo Borrelli. “A curva começou sua queda”, comemorou o chefe do Instituto Superior de Saúde, Silvio Brusaferro. A redução do número de mortos “é um dado muito importante”, assinalou.

“Se estes dados se confirmarem, teremos que pensar na fase 2”, ou seja, no plano para reativar a Itália, que contempla a retomada de parte da atividade produtiva da terceira maior economia europeia.

Para as autoridades, a fase 2 é um período de “convívio” com o vírus, motivo pelo qual “é importante manter as medidas que fizeram a curva cair”, alertou Brusaferro.

Há quatro semanas, os 60 milhões de italianos estão submetidos a medidas drásticas de confinamento. Um sinal de que a batalha não foi vencida é que os serviços de saúde do país contabilizaram cerca de 3 mil novos casos nas últimas 24 horas.

Do Blog: acreditamos que a Itália teria tido mais sucesso e menos morte se houvesse feito conforme diz o Dr. Osmar Torre e Anthony Wong.

Nunca pensei que faríamos festa por morrerem mais de 500 pessoas em um único dia, em um país. Mas para quem vinha registrando cerca de 1.500 mortes por dia, é um número considerado baixo.

G1