COVID-19: Estados do Nordeste levam trambique de empresa que vendeu R$ 48 mi de respiradores, pagaram à vista

Respiradores vitais | Revista Pesquisa Fapesp
Foto da Internet

Era só o que faltava para piorar a situação. Pois num é que a empresa que vendeu 300 respiradores ao Consórcio Nordeste, formado por todos os Estados Nordestinos, por R$ 48 milhões, recebeu o dinheiro à vista e não entregou os equipamentos.

E agora governadora Fátima Bezerra?

O Consócio Nordeste esperava receber da empresa HempShare os 300 respiradores que vinham da China. Isso mesmo, do país pai do Covid.

A empresa disse que os respiradores da China estavam apresentando problemas, por isso não fez as compras naquele país. Ela ofereceu no lugar daquele primeiro negócio 400 respiradores nacionais, garantidos pela a ANVISA, e que por isso ficariam mais baratos, mas o Consórcio Nordeste não aceitou o novo acordo, queriam os da China como encomendados.

Agora a Justiça bloqueou os bens da empresa HempShare, que afirmou que vai devolver o dinheiro o mais rápido possível.

Mas as perguntas são as seguintes: e os mais de 70 dias que se passaram sem receber esses respiradores? E os que morreram por falta desses respiradores? O que adiantou essa quarentena paralisando toda a economia do Nordeste?

O Estado do RN tem sua responsabilidade nesse mal negócio que foi liderado pelo Estado da Bahia.

Fonte: G1RN