Covid-19: Colocar pacientes nos respiradores pode matar invés de salvar

Os hospitais da Espanha ficaram esperando por respiradores confiscados temporariamente pelas autoridades turcas — Foto: Getty Images via BBC
Os hospitais da Espanha ficaram esperando por respiradores confiscados temporariamente pelas autoridades turcas — Foto: Getty Images via BBC

A insegurança a cerca do tratamento da doença causada pelo coronavírus tem se torando um verdadeiro transtornos, e tem trazido muito pânico para a população brasileira.

O problema é que a princípio a busca pelos respiradores se tornou uma maratona em todo o mundo. Todos os países tentavam comprar o produto no mercado internacional. No Brasil, empresas montadoras passaram a produzir respiradores em quantidades.

O problema é que a dispneia que ataca o paciente com o Covid pode não ser causada por pneumonia. Em alguns pacientes o que acontece é um ataque ao vasos do sistema circulatório que como uma especie de trombos em todo pulmão pode ser a causa da falta de ar. Assim também como pode está acontecendo com pessoas que tem os rins atacados.

Segundo Dr. Anthony Wong, paciente com esses trobos no pulmão tem dificuldade na troca de oxigênios, os quais colocados em respiradores serão sufocados e levado a óbito. Isso foi advertido pela Itália. 80% dos pacientes em Nova Iorque e Reino Unidos que foram intubados morreram.

Então os médicos precisam administrar os remédios como a azitromicina e a hidroxicloroquina, que estão no protocolo para evitar que pessoas com o Covid tenham que ir para os respiradores.

A ciência falhou. Agora os grandes médicos terão que usar o que sabem e o que está a seu alcance para salvar vidas.