Coronavírus: Isolda e secretário de Saúde do RN debatem ações de prevenção à Covid-19 em Mossoró

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) conversou, por meio de live ao vivo no Instagram, com o secretário estadual de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, para debater e pensar estratégias de prevenção à Covid-19 especialmente em Mossoró que apresenta uma realidade preocupante.

No momento, Mossoró é a 9ª região com maior coeficiente de mortalidade no país. Dos 20 óbitos pelo Coronavírus no Estado, 6 foram em Mossoró, ultrapassando a capital potiguar na incidência de casos a cada 100 mil habitantes. A cidade conta com 84 casos confirmados, de acordo com o último boletim da Secretaria de Saúde do RN.

Para a Sesap, a situação do Rio Grande do Norte é preocupante, visto que a curva do coronavírus está subindo e a região Oeste vive uma situação específica em relação ao contágio pois a proximidade com o estado do Ceará, uma região muito afetada, é um dos fatores. “A quantidade de casos confirmados no RN não espelha o número real, pois se trata de uma proporção entre o conjunto de pessoas testadas para a Covid-19. No caso de Mossoró, além da proximidade com o Ceará, o fato da cidade ter pessoas que viajaram ao exterior e ficaram em atividade, circulando, por não ter sintomas, contribuiu para o aumento da incidência da doença ”, disse Cipriano Maia.

Cipriano Maia destacou ainda que o Governo do Estado tem firmado parceria e mantido diálogo com a Prefeitura de Mossoró disponibilizando equipamentos de respiração para as Unidades de Pronto Atendimento do município além da contratação de leitos para atender os pacientes.

Durante a live, Isolda destacou as ações da Assembleia Legislativa no combate ao Coronavírus e falou do esforço de seu mandato para contribuir com o Governo do Estado através de projetos de lei que propõem, por exemplo, a autorização da Uern para graduação dos alunos de medicina; a responsabilização de empresas que cobram preços abusivos de Equipamentos de Proteção Individual; entrega de quentinhas populares; distribuição de kits de alimentação escolar, entre outros.

Isolda também ressalta o descumprimento de medidas de prevenção e isolamento social, que têm o objetivo de impedir aglomerações e o alastramento do vírus: “Acreditamos que seguindo as recomendações de isolamento é possível diminuir o contágio em massa, como aconteceu em outros países. Não é hora de afrouxar as medidas de prevenção, muito pelo contrário!”, defende a deputada.