Category: Internacional

Ex-presidente Mauricio Macri vira réu por suposta espionagem ilegal

O juiz Martin Bava destaca ainda na decisão que as tarefas de inteligência não tiveram autorização judicial / EFE

O ex-presidente da Argentina Mauricio Macri é processado por espionagem ilegal. Nesta quarta-feira, 1, o juiz federal Martin Bava, da cidade de Dolores, localizada na província de Buenos Aires, aceitou a acusação feita por parentes da tripulação do submarino ARA “San Juan”, que afundou em 2017. Com isso, o ex-presidente teve seus bens embargados por 100 milhões de pesos, cerca de R$ 5,64 milhões, e está proibido de sair do país e de se ausentar da sua casa por mais de 10 dias. “Macri em primeira instância é criminalmente responsável por realizar atividades de inteligência proibidas como autor, em virtude de ter possibilitado a produção de tarefas de inteligência ilegal, gerado as condições para que fossem realizadas, armazenadas e utilizadas informações sobre pessoas pelo simples fato de suas ações privadas, suas opiniões e a atividade legal que realizavam”, diz trecho do documento de 171 páginas.

De acordo com a investigação, a suposta espionagem teria acontecido entre 2017 e 2018, com o objetivo de obter dados e informações pessoais das famílias e parentes dos 44 tripulantes do ARA “San Juan”, o submarino da Marinha argentina que desapareceu em novembro de 2017 e foi encontrado afundado um ano depois. “As ações procuraram influenciar a situação política e institucional do país, especificamente no que diz respeito às reivindicações feitas pelos mesmos para o afundamento do submarino e a consequente morte de seus familiares, bem como visavam conhecer suas atividades, os locais onde se encontravam, seus dados pessoais e os do seu ambiente”, diz a acusação.

O juiz Martin Bava destaca ainda na decisão que as tarefas de inteligência não tiveram autorização judicial ou foram justificadas pela segurança interna ou defesa nacional. “Essas ações foram realizadas com o único objetivo de influenciar a opinião pública e o desenvolvimento normal das atividades da agenda política daquele ano que, segundo os critérios pré-estabelecidos, poderiam afetar a administração do então governo que o acusado encabeçou”, completou o juiz. Mauricio Macri, que negou as acusações, apresentou uma declaração escrita quando foi convocado para testemunhar no caso, em 3 de novembro.

*Com EFE / Jovem Pan

México descarta restrições e Reino Unido pode ‘voltar atrás com medidas’ se Ômicron for menos perigosa do que Delta

Obrador, presidente do México, descartou a imposição de qualquer restrição no país /Presidência do México/EFE

Indo na contramão de muitos países da Europa, América e Ásia, o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, descartou nesta segunda-feira, 29, fechar as fronteiras do país diante do surgimento da variante Ômicron. Ele apontou que não há qualquer evidência de que vacinas são menos eficazes do que a nova cepa do vírus e disse aguardar informações sólidas sobre a cepa. “Não, não temos esse prognóstico. Pensamos que fizemos muitos progressos na vacinação e que continuamos fazendo progressos. Vamos intensificar todo o programa de vacinação”, disse.

O político afirmou que não há razões para preocupação ou risco de acordo com relatórios de especialistas do país. Também nesta segunda-feira, o ministro da Saúde do Reino Unido, Sajid Javid, afirmou que se a variante “não for mais perigosa que a delta”, o país pode voltar atrás nas restrições aplicadas na última sexta-feira, 26.

Na Câmara dos Comuns, Javid disse que medidas como o uso obrigatório de máscaras em ambientes fechados e a exigência de todos os viajantes serem submetidos a um teste de PCR na chegada ao Reino Unido, que entram em vigor a partir desta terça-feira, 30, não ficariam em vigor “nem um dia a mais do que o necessário”. Até o momento, 11 casos da nova variante foram confirmados no Reino Unido, sendo cinco na Inglaterra e seis na Escócia. A expectativa do governo é de que este número aumente nos próximos dias. A nova cepa já foi detectada em todos os continentes e ainda é analisada por pesquisadores. Não há informações suficientes para determinar se ela escapa ou não aos imunizantes, mas dados preliminares da Organização Mundial da Saúde mostram que ela pode ter maior facilidade de disseminação com, possivelmente, sintomas mais leves.

Jovem Pan

Brasil vai fechar fronteiras aéreas para seis países da África a partir de segunda-feira

Brasil fechará fronteiras aéreas com a África / REUTERS/Carlos Barria/File Photo

Com a confirmação da variante omicron da Covid-19, o ministro da Casa CivilCiro Nogueira, afirmou que o Brasil vai fechar as fronteiras aéreas para seis países da África a partir da próxima segunda-feira, 29. “O Brasil fechará as fronteiras aéreas para seis países da África em virtude da nova variante do coronavírus. Vamos resguardar os brasileiros nessa nova fase da pandemia naquele país.

A portaria será publicada amanhã e deverá vigorar a partir de segunda-feira”, informou o ministro nas redes sociais nesta sexta-feira, 27. A restrição atingirá os passageiros que vierem da África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue. De acordo com Nogueira, a decisão foi tomada em conjunto com os ministérios da Saúde, da Infraestrutura e da Justiça.

A nova cepa foi identificada na África do Sul e classificada como “de risco” pela Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com informações cedidas em uma coletiva de imprensa, a variante, identificada pelo pesquisador brasileiro Tulio de Oliveira, do Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul, mostra “um grande salto na evolução” do vírus, com pelo menos 50 mutações, a maioria delas na proteína spike, que ajuda o vírus a entrar nas células humanas. A omicron já teve casos registrados na África do Sul, assim como em Botsuana, Hong Kong e Bélgica.

Jovem Pan

Vazamento de gás em usina nuclear deixa 1 morto e 3 intoxicados na Espanha

Reprodução / Google Street View

Um vazamento de gás carbônico (CO2) de uma usina nuclear da Espanha matou uma pessoa nesta quarta-feira, 24. O caso aconteceu na usina de Ascó, em Tarragona, no norte do país, quando funcionários realizavam manutenções nas instalações do local. Segundo o Corpo de Bombeiros da comunidade autônoma da Catalunha, o acidente aconteceu em uma área não ligada à atividade nuclear da usina, mas em um espaço onde era feita manutenção no sistema de combate a incêndios. Além da vítima fatal, outros três trabalhadores foram intoxicados. Eles foram levados para o Hospital Mora d’Ebre, segundo o Sistema de Emergências Médicas espanhol (SEM), que enviou quatro equipes à usina. Uma investigação foi aberta para estabelecer as causas do acidente.

Jovem Pan

Chile terá ultradireitista Kast contra esquerdista Boric no 2º turno, aponta apuração

Gabriel Boric (à esquerda) e José Antonio Kast (à direita) farão a disputa do segundo turno no Chile / EFE/Alberto Valdés e Biblioteca del Congreso Nacional de Chile

Chile terá uma disputa entre o ultradireitista José Antonio Kast e o esquerdista Gabriel Boric, no segundo turno das eleições presidenciais, marcadas para o dia 19 de dezembro. Ao menos, é o que aponta a apuração do país, que com 71,45% das urnas, mostra Kast com 28,30%, e Boric com 25,07%. Desta forma, esta será a primeira vez desde o retorno à democracia em 1990 que os partidos tradicionais de centro-esquerda e centro-direita não conseguem passar pelo primeiro turno.

Os candidatos prediletos da população têm agendas muito diferentes, o que obrigará os chilenos a escolher em dezembro entre o governo mais de esquerda desde Salvador Allende (1970-1973) ou o mais de direita desde a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990). Boric, um deputado de 35 anos e ex-líder estudantil que se descreve como ambientalista, feminista e regionalista, quer expandir o papel do Estado para um modelo de bem-estar semelhante ao da Europa. Kast, um advogado católico de 55 anos, pretende reduzir o papel do Estado, baixar os impostos, lidar duramente com a migração irregular e proibir o casamento gay e todas as formas de aborto.

O economista liberal Franco Parisi, que vive nos Estados Unidos e nem sequer foi ao Chile para as eleições, continua sendo a surpresa do dia, com 13,31% dos votos, de acordo com a última contagem. Parisi desloca, assim, o governista e ex-ministro Sebastián Sichel para o quarto lugar e empurra a candidata da centro-esquerda, a democrata-cristã Yasna Provoste, para a quinta posição. Muito atrás, com menos de 8% dos votos, estão Marco Enríquez-Ominami e Eduardo Artés, da esquerda radical.

Jovem Pan

TERRORISMO: Ataque com carro em desfile deixa pelo menos 5 mortos e 40 feridos nos EUA

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram o veículo em alta velocidade em direção ao desfile / Reprodução / Twitter @MarkoSilberhand

Um ataque cometido com um carro deixou ao menos cinco mortos e 40 feridos em Waukesha, no estado Wisconsin, nos Estados Unidos. O episódio aconteceu neste domingo, 21, durante um desfile de Natal, que marcava o início da época de festas no município. A cidade de Waukesha informou em suas mídias sociais que diversos feridos foram levadas para hospitais da região, sendo cinco pessoas em estado grave. Com isso, o número de vítimas pode aumentar à medida que novas informações são coletas. Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram o veículo em alta velocidade em direção ao desfile. Em uma das imagens, é possível ouvir tiros disparados por policiais no momento em que o veículo ultrapassa o cordão para entrar na área do evento.

“Havia pompons, sapatos e chocolate quente derramado por toda parte. Tive que ir de um corpo amassado para o outro para encontrar minha filha. Minha esposa e duas filhas quase foram atingidas. Por favor, ore por todos”, disse Corey Montiho, membro do conselho do distrito escolar de Waukesha, ao Milwaukee Journal Sentinel. Havia crianças pequenas espalhadas pela estrada, havia policiais e paramédicos fazendo ressuscitação cardiopulmonar em vários membros do desfile”, afirmou Chris Germain, proprietário de um estúdio de dança que estava no local à Associated Press.

Segundo chefe de polícia de Waukesha, Dan Phillips, diversas crianças foram atropeladas. No entanto, não há mais detalhes sobre as vítimas. Ainda de acordo com Phillips, o veículo usado no ataque era uma SUV vermelha, que foi recuperada. Uma pessoa foi detida e a investigação continua aberta. As aulas desta segunda-feira, 22, foram canceladas no município. A Casa Branca está monitorando a situação para avaliar se o episódio se trata de um atentado terrorista.

Jovem Pan

Joe Biden avalia boicote diplomático aos Jogos de Inverno de Pequim

Anúncio acontece dias após uma reunião virtual entre Biden e o presidente da China, Xi Jinping / EFE/EPA/CHRIS KLEPONIS / POOL

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, avalia um possível boicote diplomático aos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim, que acontecem de 4 a 20 de fevereiro de 2022. A decisão seria uma reação alternativa às violações dos direitos humanos cometidas pelo governo chinês, sem prejudicar os atletas americanos, informou o jornal Washington Post. O anúncio acontece dias após uma reunião virtual entre Biden e o presidente da ChinaXi Jinping. No entanto, segundo a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, os líderes mundiais não não conversaram sobre o evento esportivo, embora nota do governo esclareça as reocupações de Washington sobre “práticas em Xinjiang, Tibete e Hong Kong, assim como sobre os direitos humanos de forma mais ampla”. Os legisladores democratas e republicanos, incluindo a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, defenderam o boicote em protesto contra as violações dos direitos humanos.

Jovem Pan

Ex-Aprendiz desiste de processo de agressão sexual contra Donald Trump

Donald Trump encara outras acusações pelo mesmo motivo / EFE/EPA/US PRESIDENT DONALD J TRUMP TWITTER

Summer Zervos, ex-concorrente do programa O Aprendiz, que acusou o ex-presidente dos Estados UnidosDonald Trump, de agressão sexual desistiu do processo por difamação nesta sexta-feira, 12. O processo foi aberto em 2017 no estado de Nova York. Zervos disse que Trump prejudicou sua reputação ao fizer que ela e outras mulheres que alegavam agSuressão e assédio contra ele estavam inventando coisas.

A Justiça informou que o caso foi encerrado e descontinuado e que Zervos não poderá apresentar a mesma ação no tribunal estadual no futuro. Cada parte terá que cobrir seus próprios custos. Summer acusou Trump de beijá-la e apalpá-la contra sua vontade em 2007. Ele nega as acusações. Os advogados do ex-presidente classificaram a retirada do processo de “prudente”.

Jovem Pan

Tenista desaparece após acusar ex-vice primeiro-ministro da China de estupro

Fotos: AFP

A tenista Shuai Peng, ex-líder do ranking de duplas da WTA, está desaparecida. O desaparecimento aconteceu uma semana após a chinesa acusar o ex-vice primeiro-ministro da China, Zhang Gaoli, de estupro. A informação sobre o sumiço da atleta de 35 anos foi divulgada pelo jornal francês Le Monde, que cogitou a possibilidade de a tenista ter fugido para os Estados Unidos.

Peng, que não joga torneios oficiais desde o início da pandemia, denunciou o político num depoimento na rede social Weibo. A notícia foi divulgada pela jornalista japonesa Emily Peng, correspondente do canal de TV NPR em Pequim, só que o conteúdo foi tirado do ar 20 minutos depois da publicação.

– As acusações de estupro afetam pela primeira vez um líder tão importante dentro do governo chinês. Mas o silêncio da jovem desde que o caso foi tornado público aumenta o temor do que pode ter acontecido com ela – escreveu Simon Leplâtre, correspondente do Le Monde em Xangai.

Campeã nas duplas em Roland Garros (2014) e Wimbledon (2013), Shuai Peng disputou seu último torneio em Doha, no começo do ano passado. Ela atingiu o topo do ranking da WTA em 2014, terminando o ano na 3ª posição.

ge/ BG

Partido denuncia fraude eleitoral na Nicarágua e pede novo pleito em 2022

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, foi reeleito para seu quarto mandato / EFE/ Jorge Torres ARCHIVO

O partido Caminho Cristão Nicaraguense (CCN), que disputou as eleições gerais da Nicarágua, no último domingo, 7, denunciou uma suposta fraude eleitoral em favor da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), legenda do presidente reeleito Daniel Ortega. Segundo a denúncia, autoridades eleitorais falsificaram números de eleitores participantes.  Com isso, o partido alega que a real participação nas urnas foi de 25% dos cidadãos aptos a votar. “Talvez 1 milhão ou um pouco menos (de eleitores, do total de 4,4 milhões). O ‘não voto’ é que ganhou aqui”, comentou Guillermo Osorno, candidato à presidência pelo CNN e deputado do Parlamento Centro-Americano (Parlacen). Ele, no entanto, isentou Ortega de culpa na suposta fraude e reconheceu elas não alteram a vitória do presidente, que 75,92% dos votos para o seu quinto mandato.

Em contrapartida, a eleição dos 90 deputados para a Assembleia Nacional pode ter sido prejudicada. De acordo com o relatório do Conselho Superior Eleitoral, a FSLN ganhou 75 dos 90 assentos em disputa, enquanto a CCN conseguiu um. O partido alega ainda que os sandinistas impediram a presença de observadores de outros partidos nos postos de votação, marcaram cédulas vazias, anularam votos contrários e alteraram os registros de votação. Guillermo Osorno pediu a Daniel Ortega que anule a votação e realize novas eleições gerais em novembro de 2022.

Jovem Pan

FHC e outros ex-presidentes latinos pedem isolamento da Nicarágua e suspensão do país da OEA

Daniel Ortega foi reeleito neste domingo, 7 /

Os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Laura Chinchilla, da Costa Rica, Ricardo Lagos, do Chile, Juan Manuel Santos, da Colômbia, e o Instituto Internacional para a Democracia e a Assistência Eleitoral (IDEA), defenderam o isolamento do regime da Nicarágua, após a vitória de Daniel Ortega no pleito realizado neste domingo, 7. A declaração conjunta, divulgada nesta segunda-feira, também pede a suspensão do país da Organização dos Estados Americanos (OEA). O grupo ainda solicita que Estados Unidos, Canadá, União Europeia e países da América Latina denunciem “com firmeza o caráter antidemocrático do ato eleitoral e convoca que não seja feito o reconhecimento do resultado das eleições deste domingo”. A declaração chama todos os governos da região para que “assumam a gravidade dos fatos”, e ainda recomenda que a situação do país seja colocada como tema prioritário da próxima Assembleia Geral da OEA.

Mais cedo, o Conselho Supremo Eleitoral da Nicarágua divulgou que Ortega estava reeleito com 74,99% dos votos, com 49,25% das urnas apuradas, o que representava uma expressiva margem de diferença para os demais concorrentes. Ele está no poder desde 2007 e assume o quinto mandado presidencial em meio a questionamentos sobre a legitimidade do pleito, após a prisão de sete pré-candidatos de oposição. Além disso, houve a eliminação de três partidos políticos, o impedimento de observação externa e a criação de leis que restringiram a participação. “O resultado foi o esperado: a reeleição ilegítima de Daniel Ortega para um quarto mandato consecutivo, e sua intenção de se perpetuar de maneira indefinida no poder”, diz a nota. “Há quatro décadas o povo da Nicarágua empreendeu um caminho de resgate da democracia, após longos anos sob uma ditadura opressiva extrema. Hoje, aqueles sonhos estão sufocados por um presidente que, instalado no poder, assumiu o mesmo caminho e impede a população de eleger com plena liberdade. Diante disso, os povos e governos da América Latina não podem ser indiferentes”, completa.

*Com informações da EFE / Jovem Pan

Joe Biden diz estar ‘decepcionado’ com China e Rússia por falta de compromisso com as mudanças climáticas

EFE/EPA/ETTORE FERRARI

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que está “decepcionado” com a China Rússia. Segundo o norte-americano, o motivo é a falta de apoio à luta contra a crise climática, uma vez que essas nações não se não se comprometeram, durante a cúpula do G20, a limitar o aquecimento global a 1,5 ºC. “A decepção está relacionada ao fato de que Rússia e China não se manifestaram em termos de compromissos para enfrentar a mudança climática“, afirmou o líder mundial, que também criticou a ausência da Arábia Saudita. A cúpula do G20, que reuniu representantes das 20 maiores economias do mundo, aconteceu horas antes da abertura da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26).

No encontro, os líderes concordaram em limitar o aquecimento global a 1,5 ºC , além de encerrar o financiamento para novas usinas de carvão no exterior, embora não tenham estabelecido um ano específico para atingir zero emissões líquidas de gases de efeito estufa. No entanto, nem a China nem a Rússia participaram das conversas. Juntos, os países são responsáveis pela emissão de mais de 40% dos gases liberamos na atmosfera. “Esse esforço vai exigir que continuemos nos concentrando no que a China não está fazendo, no que a Rússia não está fazendo e no que a Arábia Saudita não está fazendo”, completou Biden.

Jovem Pan

Brasil vai presidir o G20 em 2024 e sediar o encontro do grupo de líderes das maiores economias do mundo

Foto: Fabio Cimaglia/Bloomberg

O Brasil vai presidir o G-20, o grupo das maiores economias do mundo, em 2024, e com isso sediará naquele ano a cúpula dos líderes, conforme o Valor apurou.

A Indonésia assumirá a presidência do G-20 para 2022, depois da Itália. Em 2023, será a vez da Índia comandar o grupo que é hoje central na governança global, e na sequência o Brasil.

Nesse cenário, o Brasil propôs à Indonésia construir uma agenda de três anos para o G-20. A sugestão foi aceita pela ministra de Finanças, Sri Mulyani Indrawati, em encontro bilateral com o ministro da Economia, Paulo Guedes, neste domingo (31), à margem da cúpula do G-20 em Roma.

Uma crítica persistente sobre o G-20 tem sido sobre a fluidez da agenda da cúpula do grupo. É que cada país anfitrião pode trazer algo novo para a agenda do G-20. Para certos observadores, isso não ajuda o grupo a ter uma resposta política consistente ao longo do tempo.

Presidir o G-20 pelo período de um ano custa caro. São organizadas dezenas de encontros ministeriais. Normalmente, o país anfitrião aproveita para marcar encontros em diferentes regiões, inclusive para atrair a atenção sobre suas potencialidades.

Valor /BG

Presidente da Colômbia diz que o país não reconhecerá a ‘ditadura ultrajante’ da Venezuela

Para Duque, reconhecer o governo de Maduro seria uma rendição dos valores que a Colômbia tem defendido historicamente / EFE

presidente da ColômbiaIván Duque, reiterou nesta quarta-feira, 20, que seu governo não vai reconhecer uma “ditadura ultrajante” como a da Venezuela, em resposta à iniciativa do Senado colombiano de criar uma comissão legislativa bilateral para buscar a normalização das relações com aquele país. “Uma coisa que não podemos nos enganar é que a Colômbia não vai reconhecer uma ditadura ultrajante, corrupta, narcotraficante”, disse Duque ao lado do secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, que chegou hoje a Bogotá para uma visita oficial. Segundo Duque, reconhecer o governo de Nicolás Maduro, com o qual a Colômbia não mantém relações diplomáticas desde fevereiro de 2019, “seria uma rendição dos valores que nosso país tem defendido historicamente”.

Na última terça-feira, 19, quando Iván Duque esteve no Brasil – sendo recebido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com o qual assinou sete acordos de cooperação internacional – o Senado colombiano aprovou, por unanimidade, uma proposta que busca uma aproximação diplomática e comercial com a Venezuela. O projeto foi apresentado pelo senador Jorge Guevara, do partido Aliança Verde, e a decisão foi comunicada hoje ao presidente do Parlamento venezuelano, Jorge Rodríguez. Esta aproximação tomaria a forma da criação de uma comissão bilateral para trabalhar na “normalização das relações diplomáticas, das relações comerciais e da verificação das boas práticas comerciais” entre as duas nações.

Segundo o presidente do Senado colombiano, Juan David Gómez, a proposta foi bem recebida por Jorge Rodríguez e Nicolás Maduro e é uma mensagem ao governo de Duque sobre a necessidade de avançar no restabelecimento das relações, “porque esta é uma questão que não tem ideologia política, é uma questão comercial que eu diria que é uma questão de país de fronteira”. No entanto, Duque criticou a proposta ao apontar que as relações internacionais são tratadas pelo Poder Executivo, e não pelo Legislativo, e no que lhe diz respeito, não haveria aproximação com o governo Maduro. “Enquanto eu for o presidente da Colômbia e em defesa da carta democrática (interamericana) e em defesa dos valores que construímos com muitos países, também apoiados por uma queixa contra o ditador perante o Tribunal Penal Internacional, não o reconheceremos”, enfatizou.

Jovem Pan

Ex-general diz que Venezuela mandou dinheiro para Lula

Presidente venezuelano, Nicolás Maduro
Presidente venezuelano, Nicolás Maduro
FAUSTO TORREALBA/REUTERS

O ex-chefe do Serviço Secreto da Venezuela, general Hugo Armando Carvajal, conhecido como Pollo Carvajal, enviou uma carta de sete páginas ao juiz espanhol Manuel García-Castellón em que relata detalhes de um esquema de financiamento de partidos de esquerda na América Latina e na Europa pelos governos de Hugo Chávez e de Nicolás Maduro. Entre os beneficiados estaria o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As informações foram divulgadas pelo site espanhol Okdiario nesta semana.

“O governo venezuelano financia ilegalmente movimentos políticos de esquerda no mundo há pelo menos 15 anos, incluindo o financiamento da criação do partido político espanhol Podemos”, diz Carvajal. “Enquanto eu era diretor de Inteligência Militar e Contrainteligência da Venezuela, recebi muitos relatórios que mostravam que esse financiamento internacional estava acontecendo.”

Carvajal  cita como exemplos “concretos” de beneficiados pelo esquema de financiamento: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; Néstor Kirchner, na Argentina; Evo Morales, na Bolívia; Fernando Lugo, no Paraguai; Ollanta Humala, no Peru; Zelaya, em Honduras; Gustavo Petro, na Colômbia; Movimento Cinco Estrelas, na Itália; e o partido Podemos, na Espanha.

R7