Bolsonaro e Johnson conversam por telefone e concordam na urgência de um cessar-fogo na Ucrânia

Líderes concordaram que é necessário um cessar-fogo urgente na Ucrânia / Palácio do Planalto/Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro do Reino UnidosBoris Johnson, conversaram por telefone nesta quinta-feira, 3. Segundo as informações compartilhadas por um porta-voz do escritório oficial de Johnson, ambos os líderes concordaram com um cessar-fogo urgente na Ucrânia e falaram que a paz precisa permanecer. Ainda segundo o comunicado, Johnson disse a Bolsonaro que a invasão ordenada pelo presidente russo, Vladimir Putin, “não pode ser bem-sucedida”, e enfatizou que “civis inocentes estão sendo mortos e cidades estão sendo destruídas”.

O primeiro-ministro ainda elogiou o posicionamento do Brasil na votação da ONU, que aconteceu na quarta-feira, 2. “O Brasil foi um aliado vital na Segunda Guerra Mundial, e sua voz mais uma vez foi crucial neste momento de crise”, destacou Johnson que acrescentou dizendo que “Juntos, o Reino Unido e o Brasil devem pedir o fim da violência”. Segundo seu porta-voz oficial, os dois líderes concordaram com a “importância da estabilidade global” e o primeiro-ministro salientou sua disposição de colaborar estreitamente com Bolsonaro em questões como segurança e comércio.

As informações divulgadas pelo Downing Street vão totalmente contra o posicionamento que Bolsonaro tem adotado até agora. Nesta semana, o presidente brasileiro chegou a dizer em uma entrevista que Brasil deveria se manter neutro em relação ao conflito. “Nós não podemos interferir. Nós queremos a paz, mas não podemos trazer consequências para cá”, declarou Bolsonaro em entrevista coletiva em um hotel em Guarujá (SP). A Jovem Pan entrou em contato com o Palácio do Planalto mas não teve retorno.

Jovem Pan