Bolsonaro diz que decisão de Moraes foi ‘política’ e que vai recorrer da suspensão de Ramagem no comando da PF

Bolsonaro sanciona MP da renda básica emergencial | Agência Brasil
Foto da Internet

G1- O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (30) que, na opinião dele, a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), de suspender a nomeação do delegado Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal foi “política”. Bolsonaro afirmou ainda que o governo vai recorrer da decisão de Moraes.

A decisão de barrar o nome de Ramagem saiu na quarta-feira (29). Moraes entendeu que a nomeação, assinada por Bolsonaro, feria o princípio da impessoalidade na administração pública. Ramagem é amigo do presidente e de seus filhos. Além disso, o ex-ministro da Justiça Sergio Moro, ao se demitir, disse que Bolsonaro tenta interferir politicamente na PF. Moraes levou em conta as considerações de Moro em sua decisão.

Do Blog: Moraes quer que o presidente indique para diretor geral da PF um inimigo? De inimigos basta o que já se têm. O que importa é que é prerrogativa do presidente da República a referida nomeação, como o Temer fez nomeando o Moraes para Ministro da Justiça no seu governo.

O judiciário não pode fundamentar suas decisões em coisas que ainda não aconteceram, salvo pedidos de medidas cautelares que tenham a fumaça do bom direito e o perigo da demora, o que não é o caso.

Leave a Comment