Bolsonaro considera ‘inadmissível’ bloqueio do Telegram no Brasil

Bolsonaro criticou a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que bloqueou o uso do Telegram no Brasil / Foto reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta sexta-feira, 18, que a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), de bloquear o aplicativo de mensagens Telegram no Brasil é “inadmissível”. Segundo o mandatário, a decisão do magistrado afeta “70 milhões de pessoas” que utilizam o programa para “fazer negócios, se comunicar com a família e para lazer”. De acordo com o comandante do Planalto, trata-se de uma “decisão monocrática” após não conseguir “atingir duas ou três pessoas”. “Olha as consequências de uma decisão monocrática de um ministro do Supremo Tribunal Federal. É inadmissível uma decisão dessa natureza. Ele atinge 70 milhões de pessoas, podendo causar óbitos no Brasil por falta de um contato paciente-médico”. O chefe do Executivo se posicionou em relação a decisão de Moraes durante um discurso para a comunidade evangélica no Acre.

Jovem Pan