Ações do Governo durante pandemia são discutidas no Legislativo

A postura do Governo do Estado durante o enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus foi discutida na manhã desta terça-feira (26), durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa, que segue ocorrendo de maneira remota. A maior parte dos deputados reforçou a importância do isolamento social e cobrou mais amparo à Polícia Militar.

Um dos primeiros temas em discussão foi a obra na barragem de Oiticica, que chegou a ter a retomada adiada pelo Governo do Estado sob a justificativa de que deveria ocorrer a adequação ao período de pandemia. O deputado Nelter Queiroz (MDB) criticou a suspensão momentânea da obra do reservatório, que fica em Jucurutu e vai atender as regiões do Seridó e do Vale do Açu, e criticou suposto favorecimento à recuperação de outra barragem.

“A governadora era contra essa obra (Oiticica) por causa da questão da pandemia. E vem hoje o deputado Francisco (do PT), do mesmo partido, pedindo ao Governo Federal a liberação de dinheiro para fazer a recuperação da barragem de Passagem das Traíras. A governadora não queria retomar as obras de Oiticica, mas, de repente, ela quer iniciar a recuperação de Passagem das Traíras? Eu sou a favor, claro. Todos nós somos. Mas eu acho muito estranho um governo que diz uma coisa e depois diz outra”, criticou Nelter Queiroz.

Na opinião do parlamentar, o Governo “traz uma mentira em cima da outra”. Nelter Queiroz afirmou que os próprios parlamentares da base governista apelam para ações na área de saúde, mas o Governo do Estado não atende.

“Esse secretário de Saúde não tem competência para estar no cargo. Esses leitos de UTI já deveriam estar funcionando. Eu coloquei emendas lá, outros colegas aqui também. Portanto, é preciso que a governadora atenda aos nossos pleitos sem que a gente precise estar se humilhando”, ressaltou.

Por outro lado, o deputado Vivaldo Costa (PSD) elogiou a forma como a governadora Fátima Bezerra está conduzindo o Estado durante a pandemia. Na opinião do deputado, a chefe do Executivo tem mantido uma postura coerente e guiando as ações com base no que é determinado pela ciência.

“Quero me solidarizar, como médico, e dizer que a governadora está guiando muito bem o Rio Grande do Norte nessa luta contra a Covid-19. Isso porque ela está ouvindo a ciência, está sendo bem assessorada por uma equipe técnica e competente de professores de universidades. Baseada nos estudos deles, ela está tomando as providências necessárias ao povo do Rio Grande do Norte, e é assim que deve ser”, analisou Vivaldo.

Também com relação às ações de Saúde, o deputado Souza Neto (PSB) falou sobre a relevância do isolamento social na pandemia. Falando sobre Areia Branca, Souza disse que a falta de respeito pelas normas impostas pelo Estado culminou em uma situação gravíssima no município com relação ao número de infectados.

Segundo Souza, Areia Branca teve 19 óbitos por Covid-19, mesmo sendo uma cidade com somente 27 mil habitantes. “Proporcionalmente, é o maior número de mortes do Estado. Abordarei esse assunto com mais detalhes amanhã, na reunião das lideranças”, garantiu.

Segurança

O deputado Kelps Lima (Solidariedade) focou seu discurso nos problemas relativos à Polícia Militar. O parlamentar disse que tem recebido informações de que não está havendo distribuição regular de EPIs para os policiais e cobrou do Governo do Estado a solução do problema. No entendimento do parlamentar, como eles compõem uma atividade essencial para a população, precisam de condições para que desenvolvam suas ações.

“Há pouco tempo saímos de uma crise profunda na Segurança, em que todos nós valorizamos e defendemos os policiais, na época. Mas não adianta reconhecer só nos tempos de crise. É preciso resolver essa questão urgentemente. Imaginem, o policial sai às ruas, seja para socorrer alguém ou prender, e ele não sabe com quem a pessoa teve contato. Ele está correndo perigo, pode se contaminar. Então eu trago aqui esse pedido da Associação de Praças do RN para que os veículos sejam desinfetados”, frisou o deputado.

O parlamentar ainda resumiu as medidas que acha necessárias para a Segurança Pública, no momento de enfrentamento à pandemia, e fez críticas à postura da governadora Fátima Bezerra.

“O Estado precisa equipar os policiais, adotar protocolos de proteção, desinfetar viaturas, promover testes regulares, fazer o acompanhamento e, também, fornecer mais uniformes. Esse é o meu apelo à governadora. A Polícia Militar não vai fugir da luta de nos proteger. Mas com quem eles contam para lhes proteger? A liderança da governadora não pode ser medrosa, como tem se apresentado até agora. Precisa, sim, ser uma liderança forte, altiva e corajosa, como são os policiais do Rio Grande do Norte”, concluiu.

Reconhecimento

Também durante a sessão, o deputado Getulio Rêgo (DEM) estendeu sua homenagem ao senador José Agripino (DEM) e demais familiares da senhora Teresa Maia, ex-primeira dama do Estado, que faleceu nesta segunda-feira (25), aos 98 anos. “Dona Teresa foi uma figura sempre simples, apesar de uma sabedoria imensa. Uma mulher requintada e altamente habilidosa no encaminhamento dos casos das pessoas, principalmente as mais humildes. Que o nosso senador e toda a família recebam nosso abraço solidário e nossa homenagem pela grande figura humana que foi a senhora Teresa Maia”, disse.
O deputado registrou ainda sua gratidão pela iniciativa do proprietário da “Casa da Lavoura”, em Pau dos Ferros, que ofereceu seus equipamentos e substâncias pulverizadoras, além dos funcionários, para fazer a assepsia das principais ruas do município. Para Getúlio Rêgo, foi um gesto nobre e exemplar do empresário.

“Foi um grande serviço prestado à cidade. Então receba nossa gratidão e nosso aplauso por esse nobre gesto, que o empresariado tem demonstrado em vários setores”, agradeceu.

Bolsonaro

Último a discursar, o deputado Coronel Azevedo (PSC) tratou sobre o cenário político nacional. O parlamentar disse que ficou “muito feliz” com o que foi revelado na reunião do presidente Bolsonaro com os seus ministros.

“Ele demonstrou ser patriota e a favor da luta pela democracia. Esse vídeo ficou realmente para a história do nosso País. Todo mundo sabe que a cartilha para transformar um país em ditatorial prescreve o desarmamento da população. E ele deixou claro que é a favor do armamento do povo. Então eu quero dar os parabéns ao presidente por defender a democracia e a liberdade de expressão, coisas que o governo do PT não fez, pois tentou controlar a imprensa brasileira”, disse o deputado.

Concluindo, Coronel Azevedo afirmou que valoriza a verdade e cobrou a liberdade. “Nós queremos investigação, apuração, veracidade. E quem estiver errado, que pague. Nós não somos uma seita. Defendemos a liberdade e respeitamos a democracia”.