Archive for outubro 18th, 2021

Moradores coletam restos de alimentos em caminhão de lixo; cena foi registrada na porta de um supermercado em bairro nobre de Fortaleza

Na porta de um supermercado no Bairro Cocó, área nobre de Fortaleza, um grupo de pessoas procura alimentos dentro de um caminhão de lixo.

A imagem gravada pelo motorista de aplicativo André Queiroz foi compartilhada nas redes sociais neste domingo (17). No vídeo do dia 28 de setembro, homens e mulheres coletam comida jogada fora por um comércio.

“Pois é, muito triste. Existem cenas como essa sempre naquela região. Sempre vejo, mas não como essa daí. Por isso resolvi filmar. É bem impactante”, disse Queiroz.

Ao g1, um funcionário do supermercado que preferiu não se identificar, afirmou que a cena acontece todas as semanas. Ele contou que crianças também buscam comida que seria jogada em um lixão.

g1 / BG

Após vazamento para a imprensa, G7 isola Renan e “lava as mãos” sobre relatório final

Foto: Pedro França/Agência Senado

Integrantes do G7 (grupo de senadores independentes e de oposição) da CPI da Covid resolveram isolar o relator do colegiado, Renan Calheiros (MDB-AL), após ele vazar para a imprensa trechos do relatório final ao longo do final de semana.

Em caráter reservado, quatro integrantes do G7 disseram a O Antagonista que vão votar a favor do parecer de Renan (foto). Entretanto, eles ressaltaram que, a partir de agora, se os pedidos de indiciamento forem rejeitados por órgãos como a Procuradoria-Geral da República (PGR) ou Ministério Público Federal, essa será responsabilidade única e exclusiva do relator da CPI.

Renan já fala em 71 pedidos de indiciamento.

O presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), foi o que demonstrou maior resignação em relação aos vazamentos. A O Antagonista, Aziz declarou que não vai mais discutir com Renan a elaboração de um texto que contemple todas as sugestões do G7.

“Pelo visto não temos nada a contribuir. Ele deu uma declaração hoje dizendo que o relatório está pronto há dois meses, mas nunca apresentou para a gente”, disse o presidente da CPI durante a tarde.

Já o decano da CPI, Otto Alencar (PSD-BA), afirmou também a este site que, a partir de agora, os senadores irão votar “o relatório do Renan”. Não o relatório do G7.

“Passamos seis meses trabalhando em conjunto, levando paulada de membros do governo para agora a gente ser surpreendido com esses vazamentos”, disse o senador.

O incômodo começou na sexta-feira da semana passada, quando surgiram as primeiras informações sobre o parecer de Renan. Na manhã de sexta, entre 10h e 12h, os senadores do G7 tiveram uma reunião em que o relator da CPI prometeu que não iria mais passar informações sobre o texto antes de o documento ser avaliado pelos demais parlamentares.

A gota d’água, porém, foi a divulgação pelo jornal O Estado de São Paulo, ontem à tarde, de parte das conclusões do Renan. Isso foi visto pelos demais parlamentares como quebra de acordo.

Na visão da maioria do G7, Renan tentou jogar a opinião pública contra os seus colegas de CPI para que prevalecesse a visão dele no relatório final.

“Renan queria holofotes e conseguiu. Agora, ele que arque com as responsabilidades e consequências”, disse, em caráter reservado, um integrante do G7 a O Antagonista.

Além disso, os senadores do G7 vinham ponderando a Renan que seu relatório deveria ser centrado e sem excessos, sob pena de o parecer ser engavetado por unidades do Ministério Público Federal ou Ministério Público Estadual.

Não adianta simplesmente acusar. Precisa ter provas. E, em alguns pontos, Renan não apresentou imputações consistentes”, admitiu um outro senador da CPI.

Hoje à noite, o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), atuou como bombeiro e buscou, sem sucesso até o momento, uma conciliação entre Renan e Omar. O presidente da CPI e o relator estão sem se falar desde o início da manhã.

A apresentação do relatório final está marcada para quarta-feira, às 10h.

O Antagonista / BG

Governo do RN anuncia obras pleiteadas por Ezequiel para Parelhas

Em Parelhas a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, assinou a Ordem de Serviço para a reforma do Terminal Rodoviário da cidade, anunciou a obra de recuperação e ampliação da ponte sobre o Rio Caldeirões, anunciou obra de saneamento básico e a criação da Companhia da Polícia Militar, com sede no município. A agenda da governadora se deu na manhã desta segunda-feira (18), na cidade de Parelhas.

“A agenda da governadora no município contempla também a entrega de poços e a ordem de serviço para a construção de casas pelo programa Pró-Moradia. Pleitos que estávamos reivindicando para a cidade, através do deputado estadual Ezequiel Ferreira, que no orçamento de 2020, alocou emenda parlamentar com intuito de instalação de poços e também para perfuração de outros poços para garantir o fornecimento de água potável para as comunidades”, disse o prefeito de parelhas, Dr. Tiago (PSDB).

Segundo Dr. Tiago as ações pleiteadas pelo deputado e presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Ezequiel Ferreira, estão sendo atendidas: como a recuperação das pontes no trecho da RN-086 entre os municípios de Parelhas e Equador, construção de casas populares e a instalação e perfuração de poços tubulares para assegurar o fornecimento de água potável para diversas localidade da cidade.

Mais de 565 mil vagas de trabalho temporário devem ser abertas no fim de ano no país; veja onde encontrar

Candidatos devem buscar empresas alinhadas ao seu perfil e qualidades, afirma especialista

A abertura das tradicionais vagas temporárias no fim de ano devem trazer um alívio ao mercado de trabalho brasileiro. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, uma das referências para medir a ocupação no país, apontam a taxa de desemprego em 13,7% nos três meses encerrados em julho, totalizando 14,1 milhões de pessoas na fila em busca de um trabalho no país. A Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem) projeta alta de 20% na geração de empregos provisórios entre outubro e dezembro no país, na comparação com o mesmo período do ano passado, somando 565 mil novas oportunidades. O setor da indústria lidera o número de oportunidade, com 60% das vagas, seguido de 25% do setor de serviços e 15% pelo comércio. “Apesar da reabertura, o comércio segue cauteloso com relação às contratações. Porém, ainda há uma oportunidade de alta, visto que o setor está desabastecido de trabalhadores devido à pandemia”, afirma Marcos de Abreu, presidente da Asserttem.

site da entidade reúne opções de emprego disponibilizadas por mais de 150 associações parceiras em todas as regiões do Brasil. As vagas de trabalho incluem todas as categorias de escolaridade, ampla faixa salarial e níveis de experiência. Há vaga, por exemplo, de encarregado em São Paulo com salário de R$ 2.500, posto para advogado no Rio de Janeiro com rendimento de R$ 4.000 ou cargo de supervisor de produção em Gravataí (RS) com pagamento de R$ 6.000. “Uma dica é que o profissional entenda quais são as suas habilidades e busque uma empresa alinhada ao seu perfil, já que os contratantes buscam pessoas com disponibilidade e engajamento para o trabalho, dedicadas e com vontade de aprender”, afirma Abreu.

Jovem Pan

7 em cada 10 chilenos apoiam o impeachment do presidente do país, aponta pesquisa

Aprovação de Piñera cai para 12,5%, um dos níveis mais baixos desde que assumiu o cargo, em março de 2018

Sete em cada dez cidadãos do Chile apoiam o pedido de impeachment feito pela oposição no Parlamento para destituir o presidente Sebastián Piñera, por supostas irregularidades em uma mina, reveladas no escândalo Pandora Papers, de acordo com pesquisa publicada neste domingo, 17. Segundo a pesquisa Pulso Ciudadano, da consultoria Activa Research, 67,7% dos entrevistados disseram “concordar totalmente” ou “concordar” com o impeachment, enquanto 14,9% “discordam totalmente” ou “discordam” e 17,5% “não concordam nem discordam”. A maior adesão veio de jovens de 18 a 30 anos e dos maiores de 51, onde o apoio gira em torno de 70%, segundo a pesquisa, que também revelou que a aprovação do presidente caiu para 12,5%, um dos níveis mais baixos desde então ele assumiu o cargo, em março de 2018. Além disso, 37,7% dos entrevistados que afirmaram concordar com o impeachment de Piñera se declararam simpatizantes da direita, ou seja, quase dois em cada cinco.

Deputados de todos os partidos da oposição apresentaram na última quarta-feira,13, uma acusação constitucional contra o presidente de 71 anos e dono da quarta maior fortuna do Chile. Esta é a segunda vez, em seu mandato, que Piñera enfrenta um pedido de impeachment, tendo sido o primeiro momento em novembro de 2019, por supostas violações dos direitos humanos. O objetivo é que a denúncia, que previsivelmente terá votos na Câmara dos Deputados, chegue ao Senado – órgão que atua como juiz – antes das eleições presidenciais de 21 de novembro. O julgamento de impeachment, que pode levar à destituição ou desqualificação de Piñera para exercer cargo público, se junta à investigação aberta na semana passada pelo Ministério Público do Chile por suborno e crimes fiscais.

O escândalo Pandora Papers revelou supostas irregularidades na venda da Minera Dominga por uma empresa pertencente aos filhos de Piñera nas Ilhas Virgens Britânicas, apenas nove meses após ele ter assumido o cargo para o seu primeiro mandato, entre 2010 a 2014. Conforme revelado pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), a venda do empreendimento ao empresário e amigo da família presidencial Carlos Alberto Délano teve de ocorrer em três parcelas, mas a última estava condicionada a que a área não fosse declarada ambientalmente protegida, decisão que dependia de Piñera. O presidente chileno alegou que estes fatos já foram investigados pela Justiça em 2017. O caso acabou arquivado, e ele, declarado inocente.

*Com informações da EFE / Jovem Pan

Governadora atende pleito de Ezequiel e transforma Companhia em Batalhão de Polícia em Currais Novos

Foto assesoria

Atendendo um pedido do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), a governadora Fátima Bezerra (PT) anunciou a transformação da 3ª Companhia Independente de PM (CIPM) no 13º Batalhão  de Polícia Militar (13º BPM), localizado no município de Currais Novos. O decreto foi publicado no diário oficial desta sexta-feira (15).

“Esse é um sonho antigo que trago comigo e hoje tenho a alegria de ver concretizado. Isso significa mais segurança para o povo da minha terra, mais viaturas, melhores condições de trabalho e melhor estrutura para os policiais guerreiros de Currais Novos que já fazem um excelente trabalho”, celebrou Ezequiel.

Desde 2019 que o deputado Ezequiel buscava a transformação do CIPM em Batalhão de Polícia para Currais Novos, considerando o crescimento populacional da cidade, o aumento da insegurança e a necessidade dos policiais de melhores condições de trabalho.
“Desde sempre o deputado Ezequiel tem lutado por melhorias na área da segurança, beneficiando Currais Novos e toda região. Agora o grande sonho de termos um batalhão de polícia é real”, disse o Tenente Coronel Moacir, que tem seu nome cotado para comandar o 13º Batalhão.

Com a mudança, os municípios de Lagoa Nova e Parelhas passam a ter as suas Companhias de Polícia. Acari ganha um pelotão e mais três cidades irão integrar o 13º Batalhão, que são: Tenente Laurentino Cruz, Florânia e Santana do Matos, somando-se a Currais Novos, Lagoa Nova, Cerro Corá, Bodó, Parelhas, Equador, São Vicente, Acari e Carnaúba dos Dantas.