Archive for março 2nd, 2021

Eudiane solicita melhorias no abastecimento de água das comunidades de Vera Cruz

Diante dos recorrentes problemas no abastecimento de água que vêm prejudicando os moradores de Vera Cruz, a deputada Eudiane Macedo (Republicanos) está solicitando ao Governo do RN, através da Caern, a expansão do sistema. Seu pleito é direcionado às comunidades rurais do município.
 
“Com o atendimento deste pleito, serão atendidas cerca de 500 famílias que terão seus problemas diários de abastecimento sanados”, defendeu a parlamentar.
 
De acordo com o seu requerimento, a expansão do sistema se daria com o transporte de água da comunidade Araçá até Pitombeira, Euzébio, Jenipapo e Jacaré, as mais necessitadas. Em Araçá já existe um poço com vazão suficiente para destinar água a estas comunidades.

Sandra Rosado é internada com Covid-19, mas passa bem

Ex-vereadora está em leito clínico
Foto: Edilberto Barros

A ex-vereadora mossoroense e ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB) foi internada com Covid-19 nesta segunda-feira (1º).

Ela está em leito clínico no Hospital Wilson Rosado.

Seu marido, ex-deputado Laíre Rosado, a acompanha. Ele também testou positivo, mas tem sintomas leves, sem precisar de internação.

“Nosso pai apresenta apenas sintomas leves. Nossa mãe também, mas, fazendo parte do grupo de risco em decorrência da hipertensão e do diabetes, foi internada preventivamente ontem à noite no Hospital Wilson Rosado, seguindo orientação médica”, escreveu a vereadora Larissa Rosado (PSDB), em rede social.

“Ela [Sandra] passa bem, respira sem necessidade de aparelhos e deve ter alta nos próximos dias”, afirma.

Saulo Vale

Escolas se dividem sobre aulas presenciais em Natal após divergências entre decretos; governo diz que vai multar desobediência

Com divergência entre decretos do estado e do município, escola de Natal manteve aulas presenciais nesta segunda-feira (1º). — Foto: Anna Alyne Cunha
Com divergência entre decretos do estado e do município, escola de Natal manteve aulas presenciais nesta segunda-feira (1º). — Foto: Anna Alyne Cunha

As escolas estão funcionando de acordo com o que foi recomendado pelo governo do estado e municipal, mas aí, por incompetência o governo agora determina o fechamento das mesmas.

As divergências sobre a permissão ou não para funcionamento das aulas presenciais nas escolas de Natal dividiram opiniões de pais e instituições. Um decreto publicado pelo governo do estado determinou suspensão das aulas no ensino fundamental 2, no ensino médio e no ensino superior a partir desta segunda (1º). Porém o decreto municipal publicado no mesmo dia autorizou a continuidade das aulas na capital.

O governo quer multar as escolas passando por cima da autonomia dos municípios, o que é inconstitucional. Tudo agora é reagido por meio da ditadura influenciada pela a do STF.

G1

Covid-19: Por falta dos 30 respiradores que Fátima Bezerra pagou e nunca chegaram, agora, em 16 dias, 39 pessoas morrem à espera de UTI no RN

Sistema de Saúde do RN sofre pressão por leitos de Covid-19.  — Foto: Ariel Dantas
Sistema de Saúde do RN sofre pressão por leitos de Covid-19. — Foto: Ariel Dantas

A situação é assustadora, mas também de irresponsabilidade por parte do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, da governadora Fátima Bezerra. Pois no início da pandemia, o governo federal mandou R$ 4.947.535,80 para aquisição de respiradores para UTIs no RN.

Fátima se uniu ao Consórcio Nordeste e fizeram uma compra, pagaram, e os respiradores nuca chegaram. Então, só existe um culpado pelas mortes das pessoas pela falta da UTIs, é o governo estadual que após um ano ainda não recebeu os referidos respiradores pagos.

Agora, a manchete do G1RN diz que “em 16 dias, 39 pacientes morreram antes mesmo de conseguirem acesso a um leito destinado ao tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Norte. Desse total, 23 (58%) foram somente na região metropolitana de Natal.”

Os números refletem casos em que o pedido de regulação para um leito foi suspenso pelo falecimento do paciente. Além dos óbitos, o estado teve 43 pedidos de regulação para leitos suspensos por falta de transporte. A região metropolitana foi responsável por 28 cancelamentos desse tipo.

Os dados compilados entre os dias 12 e 28 de fevereiro constam do documento “Rio Grande do Norte: ‘uma nova onda'”, construído por um grupo de pesquisadores do Laboratório de Inovação Tecnológico em Saúde (Lais) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que analisam a situação recente no estado.

A partir do período de carnaval, foi observado aumento de cerca de 48% nas solicitações por internações em leitos covid-19, em um intervalo de duas semanas, somente na região metropolitana de Natal.

O aumento da demanda por leitos levou o estado a determinar toque de recolher das 22h às 5h, além de suspensão de aulas presenciais, cultos, missas entre outras atividades. A capital determinou fechamento da orla marítima nos finais de semana e feriados.

No início da tarde desta segunda-feira (1º), o estado estava com 92,7% de ocupação dos leitos críticos para Covid-19, de acordo com o Sistema Regula RN, criado pelo Lais e usado pelo governo do estado para administrar a regulação de leitos para Covid-19 no Rio Grande do Norte.

Pelo menos 12 hospitais com leitos da rede pública estavam com todas as UTIs ocupadas e outros cinco tinham taxa acima de 90%. A rede privada também opera com praticamente o total de leitos na região metropolitana.

“A situação no estado do Rio Grande do Norte é considerada grave. Diante dos estudos apresentados, é possível afirmar que, atualmente, a Região Metropolitana é a principal responsável pelos aumentos das internações por Covid-19 em todo o RN. Todavia, as demais regiões também não estão em uma situação confortável, logo, todas as autoridades públicas do estado devem estar atentas aos indicadores assistenciais (leitos covid-19) e aos dados epidemiológicos diariamente publicados pela SESAP/RN”, apontam os pesquisadores.

G1