Archive for junho, 2020

RENATO ARAGÃO: Mais um descartado pela globo após 44 anos

Renato Aragão em frente a uma piscina, de braços cruzados
Foto da Internet

O contrato de Renato Aragão com a Globo se encerra nesta terça-feira (30/06). Assim como ocorreu com outros artistas veteranos – como Aguinaldo Silva, Miguel Falabella, Vera Fisher, José de Abreu e Zeca Camargo -, a emissora já o comunicou que não terá renovação.

O ator e humorista trabalhou na Globo por 44 anos, mas não leva mágoas pelo fim do trabalho lá. O criador do personagem Didi Mocó diz que não para nunca e que esta é só mais uma etapa.

“Para mim, ampliou meus projetos. Você não sabe como eu estou gostando. É uma nova etapa”, contou em entrevista ao colunista Maurício Stycer, do UOL.

Em nota da assessoria de imprensa, o artista fala em se “reinventar”. “Hoje tenho diante de mim mais uma oportunidade para me reinventar, como já vinha fazendo. Permaneço aberto a novos desafios e disponível para me lançar com outros parceiros em diversas plataformas e veículos. Estarei sempre onde meu público estiver. Estarei sempre com vocês.”

URGENTE: A secretária de saúde do Amazonas acaba de ser presa pela PF

URGENTE:A SECRETÁRIA DE SAÚDE DO AMAZONAS ACABA DE SER PRESA PELA PF
Foto da Internet

A secretária de Saúde do Amazonas, Simone Papaiz, foi presa numa ação da Polícia Federal desta terça-feira, 20. Os agentes apuram desvios de verbas destinadas à luta contra a covid-19. Ela, que é biomédica, assumiu o cargo em abril deste ano, depois do pedido de demissão do antecessor Rodrigo Tobias. Ele deixou a pasta no auge da pandemia de coronavírus no Amazonas. Além disso, a PF está atrás de outras sete pessoas em mais um episódio do Covidão, conforme denunciou Oeste. O governador do Estado, Wilson Lima (PSC), também é alvo.

Governo do RN confirma retomada das atividades econômicas dia 1º de julho; Natal abre hoje

O Governo do Rio Grande do Norte confirmou nesta segunda-feira (29) a retomada das atividades econômicas do estado a partir da próxima quarta-feira (1º), prazo em que se encerra o atual decreto de isolamento social. Junto com a confirmação, o governo publicou no Diário Oficial um novo cronograma para 1ª fase da volta dos estabelecimentos, que antes tinha três frações e agora terá apenas duas frações.

Já o prefeito de Natal Álvaro Dias resolveu abri o comércio de Natal hoje, dia 30 de junho. Ele acha que com a colaboração que o povo está dando pode seguir apoiando a reabertura da economia.

O executivo Estadual quanto a retomada das aberturas havia sido adiada por duas vezes, já que, segundo o Executivo, essa reabertura estaria condicionada ao fato de reduzir a ocupação nos leitos de UTI do estado para menos de 70%. O último adiamento aconteceu no dia 23 de junho. Nesta segunda-feira, a Prefeitura de Natal também anunciou a reabertura do comércio a partir de terça-feira (30).

A taxa de ocupação de leitos críticos na região metropolitana de Natal atualmente é de 97,4%, no Oeste de 93,2% e no Seridó de 82,8%. Ao todo, 44 pacientes aguardam por leitos críticos no estado. Os dados foram consultados às 18h10 no Regula RN, que monitora a situação dos leitos no estado. De acordo com o último boletim da Secretaria do Estado de Saúde Pública (Sesap), o RN tem 24.301 casos de Covid-19 e 937 mortes pela doença.

Nesta segunda-feira, o comitê científico de enfrentamento à pandemia da Covid-19 no RN disse que há uma redução na pressão sobre leitos de UTI no estado e que a taxa de transmissibilidade da doença tem diminuído. Apesar disso, o comitê alertou que não há motivo para relaxamento do isolamento social.

A fase 1 do novo cronograma representa as atividades que vão retornar no dia 1 de julho e é dividida em duas frações. Ela contempla:

  • atividades de informação, comunicação, agências de publicidade, design e afins;
  • salões de beleza, barbearias e afins;
  • estabelecimentos com até 300m² e com “porta para a rua” dos seguintes ramos: papelarias, bancas de revistas; comércio de produtos de climatização; comércio de bicicletas e acessórios; comércio de vestuário; e armarinho.

A partir do oitavo dia, está prevista a retomada de outros estabelecimentos. São eles:

  • serviços de alimentação de até 300m² (restaurantes e food trucks);
  • estabelecimentos com até 600 m² e com “porta para a rua”, dos seguintes ramos:
  • a) comércio de móveis, eletrodomésticos e colchões;
  • b) lojas de departamento e magazines não localizados dentro de shopping centers ou centros comerciais;
  • c) agências de turismo;
  • d) comércio de calçados;
  • e) comércio de brinquedos, artigos esportivos e de caça e pesca;
  • f) comércio de instrumentos musicais e acessórios; de equipamentos de áudio e vídeo; de eletrônicos/informática; de equipamentos de telefonia e comunicação;
  • g) joalherias, relojoarias, bijuterias e artesanatos;
  • h) comércio de cosméticos e perfumaria.

Os estabelecimentos que vão reabrir precisam cumprir algumas determinações, como higienização dos locais, uso de máscaras por funcionários e clientes, controle no número de pessoas nas lojas, e disponibilização de álcool em gel 70%.

“Como os tempos que vivemos ainda não são de normalidade, peço que não entendam o início dessa retomada como um convite ao não distanciamento ou ao ‘liberou geral’. Qualquer retrocesso nos levará a retomar parâmetros de restrições anteriores. Por isso que, mais do que nunca, é preciso manter o isolamento social como medida preventiva e o uso obrigatório de máscaras em todos os espaços públicos, incluindo os transportes públicos”, disse a governadora Fátima Bezerra (PT).

Na publicação do Diário Oficial, o governo reitera que “verificada tendência de crescimento dos indicadores após a liberação das atividades, poderão ser adotados, a qualquer tempo, se necessário, o restabelecimento ou o adiamento das fases, bem como o recrudescimento das medidas”.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio) disse que a retomada vai acontecer de maneira segura no estado. “Nosso segmento está preparado e seguirá se aprimorando para que esta retomada gradual se dê com toda a segurança e firmeza. Fazer algo dessa reabertura algo definitivo e positivo é tarefa de todos nós, empreendedores, autoridades, consumidores e colaboradores. É preciso atender os protocolos. Fiscalizar sua aplicação, orientar eventuais ajustes e fazer o RN retomar o crescimento”, disse o presidente da Fecomércio, Marcelo Queiroz.

G1RN

Larissa muda de patamar na cotação para vice de Rosalba

Blog Ismael Sousa - Larissa Rosado deixa cargo na AL para se ...
Foto da Internet

A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) mudou de patamar na cotação para ser vice compondo chapa com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Ela ficou mais valorizada junto ao rosalbismo após cumprir papel importante na suspensão dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Arena das Dunas.

Ela concorre com o empresário Jorge do Rosário (PL) que seria espécie de sonho de consumo político do rosalbismo para ocupar a vaga desde 2016 quando foi convidado e preferiu compor com Tião Couto (na época no PSDB).

Apesar de Larissa ter subido de cotação política para ser vice existe uma resistência ao nome dela porque seria formada uma chapa Rosado-Rosado, coisa que só aconteceu uma única vez e com sucesso eleitoral quando Dix-huit Rosado teve Sandra Rosado como vice em 1992.

No entanto, o contexto é outro e a chapa com membros da mesma família reforçaria o discurso contra as oligarquias dos candidatos de oposição.

Bolsonaro sanciona lei com R$ 3 bi para cultura e auxílio de R$ 600 para artista informal, diz Planalto

A Secretaria-Geral da Presidência informou nesta segunda-feira (29) que o presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei aprovado na Câmara e no Senado que prevê a destinação de R$ 3 bilhões para o setor cultural. O texto não havia sido publicado no “Diário Oficial da União” até a última atualização desta reportagem. 
Segundo o projeto, de autoria da deputada Benedita da Silva (PT-RJ), o objetivo é ajudar profissionais da área e os espaços que organizam manifestações artísticas que, em razão da pandemia do novo coronavírus, foram obrigados a suspender os trabalhos. 
O texto aprovado pelo Congresso define ainda que caberá à União repassar, em parcela única, os R$ 3 bilhões a estados e municípios. 
Também prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para os artistas informais, a exemplo do auxílio emergencial pago a trabalhadores informais. O setor emprega mais de 5 milhões de pessoas.De acordo com a Secretaria-Geral os artistas vão poder usar o dinheiro “como subsídio mensal para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições organizações culturais comunitárias”. Também vão poder usar o dinheiro para:

  • editais;
  • chamadas públicas;
  • prêmios;
  • aquisição de bens e serviços vinculados ao setor cultural;
  • instrumentos destinados à manutenção de agentes, de espaços, de iniciativas, de cursos, de produções, de desenvolvimento de atividades de economia criativa e de economia solidária, de produções audiovisuais, de manifestações culturais, bem como para a realização de atividades artísticas e culturais que possam ser transmitidas pela internet ou disponibilizadas por meio de redes sociais e outras plataformas digitais. Distribuição do dinheiroOs R$ 3 bilhões, conforme o texto do Congresso, serão divididos da seguinte forma:
    • 50% para estados e o Distrito Federal – do total, 20% serão distribuídos segundo critérios do Fundo de Participação dos Estados (FPE); 80% serão distribuídos proporcionalmente à população local;
    • 50% para municípios e o Distrito Federal – do total, 20% serão divididos de acordo com as regras do Fundo de Participação dos Municípios; 80% levarão em conta a população local.
    Os municípios terão 60 dias para disponibilizar o dinheiro aos beneficiários.O texto prevê que serão usados recursos de dotações orçamentárias da União, do superávit do Fundo Nacional de Cultura do ano passado e de outras fontes.Linhas de créditoO projeto prevê ainda que bancos federais poderão disponibilizar linhas de crédito e condições para renegociação de débitos a trabalhadores do setor cultural ou a micro e pequenas empresas. 
    As linhas de crédito serão destinadas a fomento de atividades e aquisição de equipamentos. O pagamento dos débitos só será feito a partir de 180 dias após o fim do estado de calamidade pública e deve ser feito mensalmente, em até 36 meses. 
    Para empregadores, tanto a linha de crédito como as condições para renegociação de dívidas serão concedidas diante do compromisso de manutenção do número de empregos observados no dia 20 de março de 2020. 
    O projeto prorroga por um ano o prazo para aplicação de recursos em projetos culturais já aprovados e estabelecidos em algumas leis, como o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), o Plano Nacional de Cultura (PNC) e o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). 

Blog do JM

Sally Araújo deixa presidência da AMSO e Isaías Cabral assume

Obedecendo ao calendário para as eleições 2020, o prefeito de Cruzeta, Sally Araújo (PSDB), deixou a presidência da Associação dos Municípios da Microrregião do Seridó Oriental-AMSO. Sally deverá disputar reeleição em seu município e em respeito aos prazos apresentados pelo TSE afastou-se do cargo. O prefeito de Acari, Isaías Cabral (MDB), que era vice-presidente da instituição, assumiu o comando da AMSO até o final do ano.

Sally avaliou de forma positiva sua passagem à frente da Associação dos Municípios da Microrregião do Seridó Oriental-AMSO. “Tivemos lutas importantes na defesa dos municípios nos mais diferentes setores. A região do Seridó é uma referência de unidade junto sua associação. Esta não foi a primeira vez que estive presidente da AMSO. Feliz por imprimir nossa marca, para os municípios, servidores e ao povo seridoense. Agradeço nossa equipe de trabalho e desejo sucesso ao prefeito Isaías Cabral”, contou.

Nos anos de 2014 e 2015, Isaías Cabral já esteve à frente da AMSO. Em seu terceiro mandato como presidente, o prefeito de Acari disse que continuará executando as ações planejadas por Sally Araújo. “Estamos em um período delicado. Nossas reuniões mensais estão acontecendo de forma remota. Algumas demandas precisaram de adiamento. Esperamos que toda esta dificuldade passe o quanto antes. Contudo temos apresentado pleitos, inclusive com relação ao combate da Covid-19 no Seridó”.

Profissionais da saúde cantam para levar esperança a pacientes internados com a Covid-19 em Natal

Os profissionais da saúde que atuam no combate à pandemia de Covid-19 no Hospital Rio Grande, em Natal, prestaram uma homenagem aos pacientes que se recuperam da doença na unidade. Liderado pelo médico Luiz Roberto Fonseca, um grupo de profissionais da saúde percorreu os corredores do hospital cantando músicas de apoio e esperança.

A iniciativa, que ocorreu na sexta-feira (26), partiu de um grupo de coral formado pelos próprios médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas e outros profissionais da unidade. A ideia é que o momento musical e religioso se repita semanalmente como forma de diminuir o estresse entre os pacientes para uma recuperação mais rápida da doença.

De acordo com o médico Luiz Roberto Fonseca, que também é diretor da unidade, as músicas que levam mensagem de fé, esperança e otimismo entoadas pelos corredores do hospital também contribuem para a diminuição da carga emocional e psicológica entre a equipe médica, que sofre com o cansaço e a fadiga dos plantões exaustivos.

“De um lado temos os profissionais exaustos que muitas vezes precisam cobrir os colegas que ficaram doentes. Do outro, temos os pacientes que chegam com o medo de morrer pela doença e precisam lidar com o isolamento. Durante 15, 20 dias, os profissionais da saúde se tornam a única família dessas pessoas e o único contato delas com o mundo externo”, detalha Luiz Roberto.

Ainda segundo o médico, a redução dos níveis de estresse está diretamente ligada a recuperação do paciente. Com a ansiedade provocada pelo isolamento, as pessoas acabam desenvolvendo respostas mais lentas ao tratamento da Covid-19.

“Não temos remédio para esta doença, então a melhora do paciente depende de uma reposta imunológica. O estresse, a ansiedade, por exemplo, comprometem a imunidade. Então se a pessoa está ansiosa e estressada, ela não irá responder bem ao vírus. Por isso que o humor do paciente é tão importante e as músicas têm ajudado nisso”, explica o médico Luiz Roberto Fonseca.

G1RN

Médico e professor da UFRN de 61 anos morre vítima da Covid-19 em Natal

Médico e professor da UFRN Samir Assi João morreu vítima da Covid-19 em Natal — Foto: Cedida/Conselho Regional de Medicina do RN
Médico e professor da UFRN Samir Assi João morreu vítima da Covid-19 em Natal — Foto: Cedida/Conselho Regional de Medicina do RN

O médico Samir Assi João morreu neste domingo (28) vítima da Covid-19 em Natal. O cirurgião geral tinha 61 anos de idade e estava com a doença desde o começo do mês de junho. Não foi informado se ele tinha comorbidades.

O médico Samir Assi João morreu neste domingo (28) vítima da Covid-19 em Natal. O cirurgião geral tinha 61 anos de idade e estava com a doença desde o começo do mês de junho. Não foi informado se ele tinha comorbidades.

Samir Assi João era também professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e atuava no Hospital Giselda Trigueiro, unidade referência em infectologia no estado. De acordo com a UFRN, o médico era docente da instituição desde 1994.

O departamento de Medicina Integrada da UFRN informou à administração da universidade no dia 1º de junho sobre o afastamento de Samir João para o tratamento da Covid-19. Ele foi internado por causa das complicações de saúde causadas pela doença.

O Conselho Regional de Medicina do RN emitiu nota em que lamentou a morte de Samir, se solidarizando com a família e os amigos do médico. O Governo do Estado também emitiu nota de pesar após a confirmação do óbito.

O Rio Grande do Norte tem 24.301 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus e 937 pessoas mortas pela doença. Os números são os mais recentes sobre o avanço da pandemia no estado potiguar e foram divulgados neste domingo (28) pela Secretaria da Saúde Pública (Sesap).

G1RN

Ezequiel Ferreira se credencia para novos voos na vida pública

Portal Costa Branca - Jailton Rodrigues: Ezequiel Ferreira é nome ...
Ezequiel Ferreira

O deputado e presidente Ezequiel Ferreira (PSDB), tem realizado uma gestão de resultados na Assembleia Legislativa do RN, isso é um fato.

Comandando seus pares Ezequiel Ferreira já fez muitas ações para ajudar ao poder executivo. Foram muitas doações de carro de polícia para todos os municípios do Estado, muitas ambulâncias estilo SAMU, e agora segue apoiando o Estado nessa Pandemia trazendo muitos benefícios ao povo do Rio Grande do Norte.

Vemos em Ezequiel um político do estilo de Wilma e Faria, um Guerreiro, com muita simpatia por onde anda. Hoje ele tem boas articulações junto a todos os políticos tradicionais, entre eles o ex-senador Garibaldi Filho, também o ex-senador José Agripino.

Ezequiel goza também da confiança da governadora Fátima Bezerra. Consegue juntar gregos e troianos. Muito bom para o RN.

Equilibrado e com grande poder de articulação, Ezequiel vem se credenciando para voar mais alto em 2022.  Preparado para qualquer desafio em termos políticos e de capacidade, Ezequiel é nome forte via 2022, O RN precisará de Ezequiel.

Vamos esperar.

Fátima: “Estamos chegando ao pico da pandemia e precisamos conter a propagação”

Foto de Demis Roussos

Ao conceder entrevista coletiva para atualização dados epidemiológicos e prestação de contas das ações do Governo no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, nesta quarta-feira, 24, a governadora Fátima Bezerra se solidarizou com as famílias que sofreram perdas para a Covid 19 e disse que a administração estadual optou por fortalecer a rede de leitos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). “Conseguimos instalar 390 novos leitos, entre críticos e clínicos e continuamos trabalhando para expandir mais leitos”, informou.

Há, ainda, previsão de abertura de mais de 70 leitos por todo o Estado. Até final do mês de junho serão abertas mais 20 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no Hospital João Machado, em Natal, outras 17 vagas em Pau dos Ferros sendo 11 UTIs e 6 leitos clínicos, dois leitos UTI em Caicó, 10 UTIs e 6 leitos clínicos em Assu. Em Mossoró, foram abertos 5 recentemente e há previsão de novos leitos até dia 30 no Hospital São Luiz, assim como no Hospital Pedro Germano em Natal.

Em Guamaré será aberta mais uma UTI, enquanto no Hospital Belarmina Monte, em São Gonçalo do Amarante, há 5 UTIs e deverão ser abertas mais 5. Nas cidades de João Câmara e Santo Antônio está em curso a instalação novos leitos UTI e de retaguarda para pacientes Covid.

“O Governo presta contas todo dia do trabalho que faz na execução do plano de contingência para a Covid. Nosso objetivo é dar respostas à população neste momento aflitivo no RN, no Brasil e no mundo”, afirmou a governadora. Ela acrescentou que a gestão estadual mantém diálogo com a sociedade, trabalhadores, Ministério Público e demais poderes. “Nosso diálogo é constante em defesa da vida e para cuidar, em primeiro lugar, da saúde do povo do Rio Grande do Norte”.

Fátima Bezerra lembrou que há uma crise mundial de falta de medicamentos, equipamentos, insumos e também de recursos humanos. “Reafirmo que todos os esforços e recursos que recebemos e dispomos estão disponibilizados no portal da transparência, seja em recursos próprios, do governo federal, de doações. E a principal destinação é para UTIs e contratação de pessoal. Já contratamos mais de 3 mil profissionais e empenhamos R$ 100 milhões para garantir à população o direito de ter atendido e de sobreviver”.

A governadora disse que a prorrogação de medidas restritivas foi necessária. O adiamento do início da retomada das atividades econômicas segue recomendações do Comitê Científico de especialistas e dos Ministérios Público Estadual, Federal e do Trabalho. “Estamos chegando ao pico da pandemia e precisamos conter a propagação. No Brasil e no mundo vários estados e cidades que fizeram abertura tiveram que recuar e retomar as medidas restritivas”, registrou.

Bolsonaro errou por não ter seguido a lista dos procuradores para a PGR

Em nome da independência dos poderes o presidente da Republica Jair Messias Bolsonaro pode ter dado um tiro no pé – errado – ao indicar o Procurador Augusto Aras para a PGR. Ele não estava na lista tríplice dos que foram sugeridos pelos procuradores como era costume nos últimos anos.

Aras tomou posse em 2 de outubro de 2019, e de lá para cá tem dado sinais que será adversário político do presidente e inimigo da Lava jato. Ele segue apoiando o inquérito ilegal das Fake News do STF.

A última ação da subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo afrontou toda a segurança da Lava Jato, pois segundo os procuradores de Curitiba, ela copiou sem os trâmites legais parte dos sigilos das investigações, o que causou pedidos de demissões em massa dos antigos procuradores responsáveis pela a Lava Jato na PGR.

Pelo menos foi o que foi divulgado pelo Globo.

Coisa de cinema.

Moro diz que ‘causa estranheza’ pedido de Aras

Em nota divulgada neste sábado, Sergio Moro afirmou que “causa estranheza” os pedidos de Augusto Aras para ter informações da Lava Jato.

“Aparentemente, pretende-se investigar a Operação Lava Jato em Curitiba. Não há nada para esconder nas investigações, embora essa intenção cause estranheza. Registro minha solidariedade aos procuradores competentes que preferiram deixar seus postos em Brasília.”

Para a Lava Jato em Curitiba, a subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo — uma das auxiliares mais próximas de Aras — tentou fazer uma manobra ilegal ao tentar copiar bancos de dados sigilosos das investigações informalmente e sem apresentar documentos ou justificativa.

Ex-aluna de Moro assume culpa por plágio em artigo assinado com ele
“Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil”

Crise na PGR implode relação de Augusto Aras com as forças-tarefas da Lava-Jato

Aras quer dados da Lava Jato no Rio, território de interesse de ...
Procurador Geral da Republica Augusto Aras na contramão do Brasil/ Foto de Isac Nóbrega/PR

A crise instalada na gestão do procurador-geral da República Augusto Aras após o embate de uma das suas principais auxiliares, a subprocuradora Lindora Araújo, com a força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba implodiu a relação da Procuradoria-Geral da República (PGR) com todas as forças-tarefas da Lava-Jato, incluindo também as do Rio e de São Paulo.
Como revelado ontem pelo GLOBO, a crise teve início após o envio de um ofício pela força-tarefa de Curitiba à Corregedoria do Ministério Público Federal acusando Lindora de, durante uma ida a Curitiba, ter realizado uma manobra ilegal para copiar dados sigilosos da operação, sem formalizar um pedido de acesso. Com o desgaste, a ação de Lindora provocou, ainda na noite de sexta, um pedido de demissão coletiva dos procuradores do grupo de trabalho da Lava-Jato na PGR, que agora fica sem nenhum integrante.
Respeitados internamente, os procuradores do grupo da Lava-Jato na PGR eram o principal ponto de interlocução das forças-tarefas de Curitiba, Rio e São Paulo com a gestão Aras. Por isso, logo após o pedido de demissão coletiva, as forças-tarefas se posicionaram em apoio aos procuradores e emitiram uma nota pública. A nota também foi assinada pelos integrantes da Força-Tarefa Greenfield, de Brasília.
A nota classifica os procuradores que pediram demissão da PGR como “competentes, dedicados, experientes e amplamente comprometidos com a integridade, a causa pública e o combate à corrupção e enfrentamento da macrocriminalidade”. Segundo a nota, eles “cooperaram amplamente em importantes trabalhos conjuntos com as forças-tarefas Lava-Jato e Greenfield, razão pela qual os seus integrantes expressam seu profundo agradecimento e admiração”. Os quatro procuradores são citados nominalmente na nota: Hebert Reis Mesquita, Luana Vargas Macedo, Maria Clara Barros Noleto e Victor Riccely.
A avaliação interna das forças-tarefas é que se instalou uma crise de confiança envolvendo a subprocuradora-geral da República Lindora Araújo, que ocupa a função de coordenadora do grupo de trabalho da Lava-Jato na PGR e teria a atribuição de apoiar e auxiliar no trabalho dessas forças-tarefas. Com isso, a tendência é que o diálogo existente com Lindora, que já era pouco, seja reduzido a zero.
Essa desconfiança já vinha desde que veio a público a negociação, pela PGR, de um acordo de colaboração premiada com o advogado foragido Rodrigo Tacla Duran, que lançava suspeitas sobre um amigo do ex-ministro da Justiça Sergio Moro e sobre a atuação da Lava-Jato de Curitiba. Essas suspeitas já haviam sido investigadas e arquivadas pela própria PGR. Responsável por essa negociação, Lindora tocou o acordo sem a participação da força-tarefa da Lava-Jato de Curitiba, que tomou conhecimento da negociação pela imprensa. O caso foi revelado pelo GLOBO.
Como as investigações que correm em primeira instância não precisam de participação da PGR, a orientação nas forças-tarefas é seguir tocando o trabalho normalmente. Caso haja necessidade de diálogo com Brasília devido ao surgimento de políticos com foro privilegiado nas investigações, ainda não se sabe de que forma esse diálogo se daria.
A falta de confiança, entretanto, deve abalar o andamento das investigações. O bom relacionamento das forças-tarefas com as gestões anteriores da PGR permitiu a rápida evolução de diversos trabalhos em conjunto. No início da Lava-Jato, os primeiros acordos de delação premiada foram assinados com o aval e participação do então PGR Rodrigo Janot. Já sob a gestão de Raquel Dodge, embora o ritmo das investigações tenha diminuído, a Lava-Jato do Rio assinou diversos acordos de colaboração em conjunto com a PGR que permitiram o rápido andamento de inquéritos contra conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) e que culminaram na prisão do então governador Luiz Fernando Pezão (MDB). No caso da gestão Aras, esses trabalhos agora devem passar a ocorrer de forma descoordenada e isoladamente.

Covid-19: RN tem semana mais difícil com mais de 90% das UTIs ocupadas

O Rio Grande do Norte tem a semana mais difícil para as pessoas que adoeceram por causa do coronavírus e precisam de UTIs. São mais de 90% dos leitos de UTIs ocupados, conforme anúncio da Sesap na noite de ontem (26).

Infelizmente o governo do estado não fez o dever de casa, pois passaram-se mais de 90 dias e as UTIs do Consórcio Nordeste não chegaram. Agora o povo é quem paga a conta por não poder abrir o comércio, nem poder circular menos despreocupado nas ruas.

Situação do coronavírus no RN

  • 889 mortes
  • 23.731 casos confirmados
  • 30.618 suspeitos
  • 36.709 descartados
  • 2.904 recuperados
  • 93,7% de ocupação dos leitos públicos de UTI
  • 90% de ocupação dos leitos privados de UTI
  • 60.304 testes feitos (28.752 RT-PCR + 31.552 testes rápidos)

Doação da Assembleia vai garantir estoque de álcool 70% por um ano em Santa Cruz

A rotina dos profissionais de saúde e segurança pública tem sido intensa em virtude da pandemia que se instalou em todo o mundo. Pensando em proporcionar um pouco mais de segurança e permitir que esses profissionais exerçam as suas funções de forma segura, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte está doando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) às Unidades de saúde e segurança dos municípios. Nesta sexta-feira (26) o benefício contemplou a cidade de Santa Cruz, localizada na região Trairi do Estado.

O caminhão levando 5 mil litros de álcool 70% e 2 mil máscaras cirúrgicas aportou no Hospital Regional Aluízio Bezerra, onde foi recebido pela diretora Maria do Rosário de Carvalho.

“A Assembleia Legislativa age como representante real do povo que vive um momento difícil. Essa doação demonstra total cuidado da Casa do Povo com a sociedade. Só para se ter uma ideia, essa doação vai garantir o estoque de álcool do Hospital por mais de um ano”, disse Maria do Rosário de Carvalho.

A Secretaria de Saúde do município, Milena Sanneza de Lima Bulhões Ferreira, destacou a importância da doação.  “É preciso destacar que o custeio dos serviços de saúde aumentou consideravelmente e essa doação nos traz uma tranquilidade enquanto município. O recurso que seria utilizado para essa compra, já vai ser direcionado para outras necessidades”, frisou.

A alegria dos profissionais de saúde que acompanharam a chegada dos EPIs era visível. “Muito bom saber que os deputados estaduais se preocupam com a nossa segurança. Com essa doação poderemos exercer a nossa missão, que é salvar vidas, cuidando também da nossa”, disse Ana Maria Costa, enfermeira.

O material entregue pela Assembleia ao município de Santa Cruz será distribuído nas Unidades Básicas de Saúde, Hospital Regional e a todos os serviços de saúde de Santa Cruz e garante o estoque de álcool nas Unidades por um ano, beneficiando os mais de 40 mil habitantes do município, além da população da região Trairi.

De acordo com o último boletim, divulgado na quinta-feira (25), pela Secretaria Municipal de Saúde, já foram registrados 236 casos suspeitos, 208 confirmados e 06 óbitos causados pela Covid-19.